Colunistas Zé Maria Ulles
11/07/2019 Filme: Casal Improvável - nota 8,0

Se Hollywood quer lançar uma mulher à presidência dos Estados Unidos da América... CONSEGUIU!!! "Casal Improvável" é uma das melhores comédias românticas dos últimos tempos. Com exageros na medida certa - coisa difícil no típico humor americano - o filme acerta na direção e roteiro/besteirol. Mastigando – Sujeito tosco e de boa índole recebe convite para trabalhar com a secretária de Estado americano. Apesar do passado de amizade entre ambos, inicialmente, ele rejeita a proposta, mas, depois é convencido por ela. A situação complica quando a amiga resolve concorrer a presidência da República. O diretor, Jonathan Levine, produz obra com dinamismo incomum. As cenas são bem realizadas encadeando situações diversas... Os 'close- ups' revelam a atenção de Levine com a levada romântica do filme sem cair no ridículo. O ridículo, por sinal, fica por conta de cenas cômicas sutis e outras tantas bem escancaradas. O diretor tem no currículo o intrigante "Todos os Meninos Amam Mandy Lane" (2006). O filme tem boa fotografia de Yves Bélanger. Ótimo trabalho de edição!!! Mellissa Bretherton e Evan Henke assinam. Boa trilha sonora de Marco Beltrami e Miles Hankins. Chama atenção o grande numero de locações. Muito bom roteiro de Dan Sterling e Liz Hannah. Extremamente criativo, ao longo de seus 125 minutos de duração. A mensagem de que devemos aprender a ceder tanto no jogo político quanto no amor - que também é um jogo - foi bem explorado. A produção da fita ficou em 30 milhões de Dólares. A arrecadação na casa dos 44 milhões. Para a crítica norte americana média 7.0 em 10.0. O elenco está afiado, são eles: Seth Rogen, Charlize Theron, O'Shea Jackson Jr e June Diane Raphael. Não perca "Casal Improvável"!!! 

DEIXE UM COMENTÁRIO
COLUNISTA
Zé Maria Ulles
Quando menino, tinha o sonho de estudar Astronomia e fazer cinema. O tempo passou, e Zé se formou em Comunicação Social, História, Filosofia e Música.
ÚLTIMOS ARTIGOS