Colunistas Zé Maria Ulles
24/04/2019 Filme: Duas Rainhas - nota 8,0

A fotografia vale o ingresso!!! Ela insere o expectador na história, além de elevar a dignidade da protagonista -retratando a relação entre arte e poder. John Mathieson leva o crédito. Oscar nele!!! Mas "Duas Rainhas" não fica somente nisso... A excelente direção de Josie Rourke explora com segurança a diferença entre 'sabedoria' e 'indiferença', ou seja, "Não basta ser rei, deve-se ter a postura de um rei". Mastigando – A disputa pelo solo bretão torna-se mais acirrada com o retorno da rainha da Escócia, Maria Stuart, prima da rainha, Elizbeth I, da Inglaterra. A disputa entre ambas provoca uma grande revolução ao norte da ilha e põe em cheque a potencialidade para governar das duas candidatas ao poder. O filme se destaca pela excelente cenografia. Pelo excelente vestuário!!! Ótima maquiagem e Penteado... Espetacular trilha sonora do compositor Max Richiter. Ótima edição!!! Chris Dickens assina. Belo roteiro de Beau Willimon. A atuação de Saiorise Ronan é outro ingrediente que vale o ingresso. Margot Robbbie também impressiona. Ainda no elenco: Jack Lowden e Joe Alwyn. Nas bilheterias, a fita foi um absoluto fracasso, arrecadando 22 milhões de Dólares para um custo de produção de 25 milhões. A crítica norte americana deu média 6.2 em 10.0. A película tem 125 minutos de projeção. O filme foi baseado na obra literária, "Queen of Scots: True Life of Mary Stuart" do escritor John Guy. Não perca "Duas Rainhas"!!! Uma aula de FIRMEZA e COMPORTAMENTO para o atual e os ex-presidentes brasileiros... A final de contas: "Não basta ser rei, deve-se ter a postura de um rei". 

DEIXE UM COMENTÁRIO
COLUNISTA
Zé Maria Ulles
Quando menino, tinha o sonho de estudar Astronomia e fazer cinema. O tempo passou, e Zé se formou em Comunicação Social, História, Filosofia e Música.
ÚLTIMOS ARTIGOS