Colunistas Zé Maria Ulles
17/02/2017 Filme: Estrelas Além do Tempo Nota 8,0

O filme vai te levar as alturas!!! O problema racial norte-americano é retratado de forma magnífica... Sem perder o tom pacífico, o roteiro trata a questão com classe. De forma ADULTA... Preto no branco, branco no preto.  Mastigando – No inicio da década de 1960, três funcionárias negras da Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (NASA) enfrentam dificuldades sociais - dentro da empresa - para se destacarem profissionalmente. Porém, com grande visão de mundo e profunda competência em suas respectivas áreas de atuação, elas dão a volta no mundo...  Apesar da pouca experiência em direção, Theodore Melfi, demonstra grande habilidade ao conduzir imagens e atores. As tomadas mostram a atenção do diretor em revelar o que há nas ALMAS de seus personagens. Ele também roteiriza a obra. Belo trabalho!!! Tudo muito transparente - preto no branco, branco no preto. O trabalho de edição é o forte do filme. Com inserção de imagens históricas e três personagens principais para desenvolver. O elenco brilhou... Octavia Spencer, Janelle Monáe, Taraji P. Henson (um show a parte), Jim Parsons (o eterno Nerd-mor do seriado “The Big Band Theory”) e Kevin Costner (perfeito). O filme tem 127 minutos de duração e você não sente passar... Gastaram 25 milhões de Dólares. Com retornou  de 106. O roteiro foi adaptado da obra literária “Hidden Figures” de Margot Lee Shetterly, lançado em 2016. Candidatíssimo ao Oscar, “Estrelas Além do Tempo”, dá um gostoso passeio pela corrida espacial entre americanos e soviéticos. E mostra que quem venceu mesmo foi o sentimento de UNIDADE. Segundo Kevin Coster: - “Na NASA a cor da urina é a mesma”. Ainda ele, “todos vamos chegar ao topo juntos ou não chegaremos lá”. Não perca - nos cinemas - está caminhada feminina á LUA. Literalmente, elas chegaram lá!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO
COLUNISTA
Zé Maria Ulles
Quando menino, tinha o sonho de estudar Astronomia e fazer cinema. O tempo passou, e Zé se formou em Comunicação Social, História, Filosofia e Música.
ÚLTIMOS ARTIGOS