Colunistas Zé Maria Ulles
26/02/2020 Filme: Jojo Rabbit - nota 7,5

Nos primeiros 20 minutos de projeção, o espectador teme pelo dinheiro gasto no ingresso, mas depois!!! O filme melhora progressivamente a ponto de, no final, você querer mais... Mesmo com formato infantil, "Jojo Rabbit" toca em questões bem agudas no campo político. Crédito para Taika Waititi que constrói o filme com LEVEZA e sensibilidade. Mastigando – Durante os últimos meses da Segunda Guerra Mundial, menino alemão de dez anos de idade tem Adolfo Hitler como seu maior ídolo. A adoração é tanta, que ele passa a conviver, diariamente, com seu mito imaginário. O protagonista acredita - piamente - nos ensinamentos nazistas e se sente feliz em pratica-los, até o dia, que descobre bela jovem judia nos aposentos da falecida irmã. Em seu sexto filme para o cinema, o diretor e ator, Taika Waititi, merece palmas, também, pela direção dos atores. Waititi, conhecido por "Thor-Ragnarok" de 2017, faz de "JoJo Rabbit" um intrigante e educativo passeio pela vergonhosa ideologia nazista, provocando na plateia necessário trabalho de REFLEXÃO. Muito boa fotografia de Mihai Malaimare. Competente edição. Tom Eagles assina. Regular a trilha sonora. Michael Giacchino compôs. Atenção a direção de arte. A película teve baixo orçamento. Somente 14 milhões de Dólares. Já a arrecadação valeu o investimento, 66 milhões. Para a crítica norte-americana média 6.7 em 10.0. O diretor de cinema brasileiro, Arnaldo Jabor, disse em tom jocoso que Hollywood adora uma criancinha. Ele tem razão, mas eles sabem tirar talento delas!!! É o caso do excelente trabalho do protagonista Roman Griffin Davis. Ainda no elenco: Sam Rockwell (melhora a cada trabalho), Scarlett Johansson, Thomasin Mckenzie e Taika Waititi. A fantasia do pequeno nazista tem 108 minutos de duração. O filme foi extraído do livro 'Caging Skies' de autoria de Christine Leunens lançado em 2008. Não perca "Jojo Rabbit"!!! Onde a simples arte de dançar tem a missão de juntar povos e culturas.

DEIXE UM COMENTÁRIO
COLUNISTA
Zé Maria Ulles
Quando menino, tinha o sonho de estudar Astronomia e fazer cinema. O tempo passou, e Zé se formou em Comunicação Social, História, Filosofia e Música.
ÚLTIMOS ARTIGOS