Colunistas Zé Maria Ulles
07/08/2017 Filme: Monsieur e Madame Adelman Nota 6,5

O filme em questão não traz nenhuma novidade. Todavia, é bem feito e interpretado. A agilidade da levada - estilo bem característico do cinema americano - dá o tom correto à obra - já que se trata de contar uma longa história de amor. Mastigando – Jovem escritor tenta emplacar seu trabalho literário em alguma editora. Frustrado por não conseguir, ele acaba recebendo ajuda de moça, formada em letras, que o apóia na difícil tarefa de investir em sua arte. Após alguns encontros, a admiração da jovem mulher transforma-se em paixão, ocasionando grande conflito entre ambos, até que o ‘destino acaba determinando’ a relação amorosa entre eles. A dupla de protagonistas, Nicolas Bedos e Doria Tilier, faz ótimo trabalho. Tanto no período da juventude como na fase adulta e na velhice, percebe-se grande dedicação dos atores. Com competente direção de Nicolas Bedos, o filme emplaca pelo equilíbrio entre riso e drama. O diretor contagiou as cenas deixando-as ao bel sabor dos humores de seus personagens!!! Entretanto, é a edição o forte da obra. Até porque, contar a vida de um casal e todas as peculiaridades dela - sem tornar o filme enfadonho... É algo bem difícil!!! E em “Monsieur e Madame Adelman” tal proposta é realizada com maestria. O roteiro - escrito pelo casal protagonista - é rico em situações, mas que não saem do campo  ordinário. A crítica francesa deu nota 6.4 em 10.0. A película tem 120 minutos de duração. Como divertimento vale!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO
COLUNISTA
Zé Maria Ulles
Quando menino, tinha o sonho de estudar Astronomia e fazer cinema. O tempo passou, e Zé se formou em Comunicação Social, História, Filosofia e Música.
ÚLTIMOS ARTIGOS