Colunistas Zé Maria Ulles
21/04/2017 Filme: Moonligth – Sob a luz do luar Nota 7,0

A problematização existente em “Moonligth” remete o expectador a uma profunda analise no campo sociológico/psicológico. O filme aborda a questão da REFERÊNCIA... Como é importante para um ser humano ter boas referências as quais possa se apoiar. Vale o ingresso por isso!!! Todavia, existem desleixos no roteiro - foi adaptado da peça “In Moonlight Black Boys Look Blue” do escritor Tarell Alvin McCraney. Eles diminuem a grandeza da mensagem, ou seja, certas situações vivenciadas pelo protagonista não são postas - mas deveriam estar lá - para que pudéssemos compreender melhor o processo de construção do perfil psicológico do ator principal. O novato diretor, Barry Jenkins, que assina o roteiro, acaba alongando certos diálogos ao invés de investir na realização dessas cenas fundamentais - a película tem 111 minutos de duração. Todavia, na relação com os atores, Jenkins parece ter retirado grande expressividade de todos. Magnifico, mesmo, é o elenco!!! Jaden Piner, Ashton Sanders, Trevante Rhodes, Mahers Ali, Naomie Harris e Andre Holland. Mastigando – Em bairro pobre de Miami, criança é criada por mãe prostituta e viciada em drogas. Diante da realidade, ela tem graves problemas de relacionamento tornando-se a cada dia mais introspectiva. Com o passar dos anos, perante os traumas da infância e da adolescência, torna-se um adulto sem a menor perspectiva de vida. Vale a citação de que o orçamento do filme foi baixíssimo - APENAS cinco milhões de Dólares. Não se pode negar que trata-se de um belo filme, mas está longe de ter sido a melhor obra cinematográfica de 2016. Ganhou o Globo de Ouro e o Oscar por questões POLÍTICAS!!! Todavia, não deixe de assistir. Em tempos tão conturbados é muito importante compreender a mensagem de “Moonligth”. Digo: como é importante um abraço!!! 

DEIXE UM COMENTÁRIO
COLUNISTA
Zé Maria Ulles
Quando menino, tinha o sonho de estudar Astronomia e fazer cinema. O tempo passou, e Zé se formou em Comunicação Social, História, Filosofia e Música.
ÚLTIMOS ARTIGOS