Colunistas Zé Maria Ulles
28/01/2020 Filme: O Escândalo - nota 7,0

A máxima masculina do "ou dá ou desce" não cola mais... Ou melhor!!! Está em desuso - pelo menos para a maioria das mulheres contemporâneas que confiam no seu poder profissional...  No filme em questão, a temática é construída de forma simplista. Sem cenas mais ousadas para não dizer 'abusadas', ele se interessa mais em confirmar o poder do movimento "Me Too" - união feminista - do que colocar o tarado como super-canastrão... As cenas de assedio são 'bobinhas'. Se a ideia era a de caracterizar o crime; então faltou tesão... Até porque, o filme ficou com a cara do vilão - bem burocrático!!! Mastigando – Renomado diretor de Jornalismo do canal Fox News só contrata jornalistas que lhe proporcionam agrados sexuais. Com a justificativa de que sem ele, elas jamais chegariam ao sucesso; o manda chuva não dá trégua aos seus métodos de trabalho, por isso não dispensa velhas nem jovens profissionais. Até o dia que a denúncia de uma delas, chega aos telejornais rivais. O diretor, Jay Roach, fez 10 filmes para o cinema e nenhum relevante. Não por acaso, "O Escândalo" agrada mas fica devendo!!! Roach construiu o filme com competência, teve atores de primeira nas mãos, mas faltou maior contundência na direção e no roteiro. O roteiro feito por Charles Randolph atrai a atenção do espectador, mas fica evidente que falta algo mais... Boa fotografia. Barry Ackroyd assina. Boa trilha sonora do compositor Theodore Shapiro. Correta edição de Jon Poll, inclusive, inserindo cenas reais. Os produtores gastaram 32 milhões de Dólares e receberam das bilheterias apenas 35 milhões. A crítica norte-americana achou regular dando média 6.5 em 10.0. O elenco tem brilhante desempenho: Charlize Teron (excelente atuação), Nicole Kidman, Margot Robbie, John Lithgow (contundente trabalho) e Allison Janney. O filme tem 108 minutos de duração. "O Escândalo" deve ser visto porque retrata um tema bem atual que coloca o comportamento MASCULINO e, também, feminino em chegue. O movimento norte-americano/Hollywoodiano "Me Too" está fazendo história... Mas vai precisar fazer melhor marketing no cinema!!!   

DEIXE UM COMENTÁRIO
COLUNISTA
Zé Maria Ulles
Quando menino, tinha o sonho de estudar Astronomia e fazer cinema. O tempo passou, e Zé se formou em Comunicação Social, História, Filosofia e Música.
ÚLTIMOS ARTIGOS