Colunistas Zé Maria Ulles
26/02/2020 Filme: Os Órfãos - nota 1,0

Recente pesquisa realizada por cientistas europeus e divulgada pela revista 'NeuroImage' afirmou que filmes do gênero de Terror ativam regiões cerebrais capazes de criar um plano de emergência/fuga para sair do estado de eminente perigo. Isso provocaria uma sensação de prazer no espectador. E seria o motivo para encher salas de cinema que exibissem esse estilo cinematográfico. No filme em questão não foi necessário que o cérebro criasse um plano de fuga porque a obra não gera medo algum. Na verdade, os espectadores saem da sala de projeção sem pai nem mãe. É tudo horrível'!!! Mastigando – Cansada de dar aulas para crianças, jovem aceita trabalhar como cuidadora de menina problemática que vive em casarão com a governanta. Já nas primeiras horas de trabalho, fica evidente que a labuta seria árdua, já que a órfão e seu irmão não tem o menor comprometimento social. Floria Sigismondi dirigiu e esqueceu de dar vida tanto à mortos quanto à vivos. Quanto ao roteiro: não tem nada de criativo... Péssimo trabalho dos roteiristas Carey W.hayes e Chard Hates. A fotografia de David Ungano consegue escapar da ruindade geral, mas não dá para negar que ela é bem burocrática, ou seja, trivial em um filme do gênero. Regular a trilha sonora do compositor Nathan Barr. A edição deixa a desejar. Duwayne Dunham e Glenn Garland assinam. "Os Órfãos" foi baseado na novela "A Volta do Parafuso" feita para uma revista em 1898, tendo como autor, Henry James. Virou peça da Broadway e filme/cinematográfico em 1961, "The Innocents". O curioso é que a obra sempre foi vista por especialistas como sendo CONFUSA para o público. Os produtores gastaram 14 milhões de Dólares para fazer a fita. Nas bilheterias faturou - até agora - 14 milhões. A crítica norte-americana achou horrível. Média 3.6 em 10.0. No elenco: Mackenzie Davis, Finn Wolfhard, Brooklynn Prince e Barbara Marten. Em resumo: faltou cérebro!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO
COLUNISTA
Zé Maria Ulles
Quando menino, tinha o sonho de estudar Astronomia e fazer cinema. O tempo passou, e Zé se formou em Comunicação Social, História, Filosofia e Música.
ÚLTIMOS ARTIGOS