Colunistas Zé Maria Ulles
03/02/2017 Filme: Passageiros Nota 7,0

Ter poucos atores no elenco de um filme pressupõe um roteiro rico em possibilidades. No gênero Ficção Científica algumas obras cinematográficas conseguiram essa façanha. “Inimigo Meu” de 1985 com Dennis Quaid e o recente “Perdido em Marte” estrelado por Matt Damon são bons exemplos. O filme em questão passeia por este contexto com muito jogo de cintura. O elenco tem apenas quatro pessoas: Chris Pratt, Jennifer Laurence, Michael Sheen e Laure Fishburne. Partindo do princípio que a temática da obra é ‘como lidar com a SOLIDÃO’, nada mais condizente do que ter pouca gente na história. Mastigando – Durante viagem de  colonização planetária em gigantesca nave espacial, passageiros e tripulantes estão programados para hibernar por 90 anos, porém um defeito técnico provoca o despertar de APENAS um deles. Após se dar conta da situação, o protagonista entra em profunda depressão e resolve acabar com o problema. Excelente roteiro original de John Spaihts. A película tem 116 minutos e haja roteiro!!! Ótima direção de Morten Tyldum. Conhecido por “O Jogo da Imitação” (2014). Belos efeitos especiais. Maravilhosa fotografia de Rodrigo Brandon. O destaque fica por conta do trabalho de Desing de Produção. Oscar neles !!! A trilha sonora de Thomas Newman merece crédito. O filme saiu caro, 110 milhões de Dólares com retorno de bilheteria na casa dos 269. A crítica americana meteu o pau no filme (4.9 em 10.0). De novo no roteiro... Questões existenciais e o pecado capital do egoísmo estão na ordem do dia. Ambos são explorados com muito bom humor. “Passageiros” parece um Adão e Eva espacial. Se Chris Pratt arrancou uma costela para trazer a fêmea ao mundo dos vivos. O ator principal acertou na medida quando escolheu Jennifer Laurence. Ela está deslumbrantemente sensual. Parece confabular com a serpente a todo momento, enquanto o protagonista se acha o próprio ‘pica das galáxias’. Se você não tem ideia de quem deixaria em uma ilha ou mesmo levaria para ela. “Passageiros” é escolha certa!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO
COLUNISTA
Zé Maria Ulles
Quando menino, tinha o sonho de estudar Astronomia e fazer cinema. O tempo passou, e Zé se formou em Comunicação Social, História, Filosofia e Música.
ÚLTIMOS ARTIGOS