Colunistas Zé Maria Ulles
11/03/2018 Filme: Projeto Flórida Nota 3,0

O cotidiano de uma mulher despreparada para a vida e da maternidade não deixa de ser uma boa temática, entretanto, em “Projeto Flórida” o formato ordinário do filme desagrada, mesmo tendo, como enfoque principal, a filha dela. Uma menininha cuja REALIDADE está muito longe da fantasia infantil de Walt Disney. O diretor, Sean Baker, filma boa parte da obra com a câmera tremendo... E não é a toa!!! A instabilidade emocional dos personagens principais remete a isso. Mastigando - Moradoras de um hotel de baixíssima renda na Flórida, mãe e filha revelam suas artimanhas para sair da crise. A menina bola situações para comover pessoas e tirar-lhes uns trocados, enquanto a progenitora vende perfumes e o corpo para pagar o aluguel da semana. O resultado não tardaria a aparecer. Mal educada pela mãe, a criança toca o terror e revela indícios de delinquência. No elenco: Willem Dafoe, Brooklynn Prince (atriz de oito anos) e Bria Vinaite (a mãe). Fotografia sem expressão de Alexis Zabe. Música ruim. Lorne Balfe assina. O diretor fez o roteiro com Chris Bergoch. E também edita. Quanto ao roteiro, não há nada de incomum - uma perspectiva de mostrar a pobreza econômica advinda da falta de perspectiva de futuro. A edição passeia com perfeição pelas brincadeiras da filha e a inquietude da mãe. A crítica norte americana AMOU a fita com média 9.0 em 10.0. No fundo, a obra não acrescenta... Retrata de maneira pobre/irrelevante uma POBREZA social e de espírito dos personagens com uso de tecnicidade cinematográfica tão pobre quanto. A obra custou dois milhões de Dólares e teve arrecadação de oito milhões. O filme tem 111 minutos de duração.

DEIXE UM COMENTÁRIO
COLUNISTA
Zé Maria Ulles
Quando menino, tinha o sonho de estudar Astronomia e fazer cinema. O tempo passou, e Zé se formou em Comunicação Social, História, Filosofia e Música.
ÚLTIMOS ARTIGOS