Colunistas Zé Maria Ulles
07/11/2017 Filme: Thor Ragnarok Nota 7,5

Os leitores de revistas em quadrinhos de super-heróis querem - prioritariamente - histórias que tenham emoção ao extremo, ou seja, muita aventura e ação. Em Thor Ragnarok isso acontece, porém, o excesso de PIADAS descaracteriza a dramaticidade contida na eterna luta entre o bem e o mal. O diretor, Taika Cohen, não tem nada relevante no currículo. Seus filmes são comédias baratas. Entretanto, apesar do exagero no riso frouxo, ele faz uma obra dinâmica e envolvente – seguindo os dois primeiros filmes da série. Os roteirista Eric Pearson, Craig Kyle e Christopher Yost elaboraram bem o roteiro. Na parte técnica. Boa fotografia e edição. Ótimos efeitos especiais!!! O elenco é composto por: Chris Hemsworth, Cate Blanchett (faz qualquer papel com  perfeição), Antony Hopkins, Idris Elba, Jeff Goldblum, Mark Ruffalo e Karl Urban. O filme saiu caro, 180 milhões de Dólares para seus produtores. São 130 minutos de duração. A crítica americana teceu elogios a obra. Média 7,5 em 10.0. Mastigando – A irmã mais velha de Thor e Loki volta de seu exílio nas trevas e resolve assumir o trono de Asgard. Para isso, Hela destrói o martelo do super-herói e provoca verdadeira matança por onde passa. Como já é de costume no mundo Marvel, fique até o finalzinho dos créditos para ver mais. Ok, eles passam rápido, mas isso já esta ficando sem graça!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO
COLUNISTA
Zé Maria Ulles
Quando menino, tinha o sonho de estudar Astronomia e fazer cinema. O tempo passou, e Zé se formou em Comunicação Social, História, Filosofia e Música.
ÚLTIMOS ARTIGOS