Destaque Política
00/00/0000 Sarney diz que desiste de disputar o Senado para cuidar da mulher
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A assessoria do senador José Sarney (PMDB-AP) disse por telefone, nesta terça-feira (24), que um dos motivos que levou o parlamentar a desistir de concorrer ao Senado nas eleições de 2014 foi a saúde de sua mulher, Marly Sarney, que enfrenta problemas ortopédicos e passa por tratamento em São Luís (MA).

\"Sarney tem acompanhado de perto as idas e vindas da esposa, dona Marly, aos hospitais em repetidas cirurgias e lentos processos de recuperação, em casa, como ocorre atualmente\", informou a assessoria, em nota divulgada na segunda-feira (23).

Na segunda-feira, o presidente do PMDB do Amapá, Gilvam Borges, disse que o senador havia comunicado naquele dia aos aliados, por telefone, o desejo de não disputar a mais uma eleição. \"Estamos esperançosos, mas aguardamos uma decisão definitiva\", afirmou Borges.

A assessoria do senador confirmou que Sarney, de 84 anos, não vai disputar a reeleição para o Senado em outubro, e informou que a decisão já havia sido comunicada há uma semana aos amigos e aliados do parlamentar, em Macapá.

\"Essa decisão já estava tomada, comuniquei isso ao meu partido na semana passada. Entendo que é chegada a hora de parar um pouco com esse ritmo de vida pública que consumiu quase 60 anos de minha vida e afastou-me muito do convívio familiar\", declarou Sarney, segundo a assessoria.

O senador esteve no Amapá na segunda-feira, onde participou com a presidente Dilma Rousseff da entrega de um conjunto habitacional do programa federal Minha Casa, Minha Vida. Segundo Borges, Sarney confirmou presença na convenção do PMDB no Amapá nesta sexta-feira (27).

Trajetória

Eleito para um cargo público pela primeira vez em 1954, Sarney desde então cumpriu mandatos como deputado federal, governador do Maranhão, senador e presidente da República, posto que assumiu em 1985 com a morte de Tancredo Neves.

No final de 2012, Sarney voltou a ocupar temporariamente a Presidência, como presidente do Senado, com viagens de Dilma Rousseff, do vice Michel Temer e do então presidente da Câmara, Marco Maia. No início daquele ano, o senador ficou quase um mês internado para desobstruir uma artéria.

No início de 2013, Sarney terminou o mandato de presidente do Senado e, no final do ano passado, ficou quase 2 meses fora do cargo, de licença médica, após ter sido diagnosticado com dengue aguda e pneumonia.

Apesar de ter feito carreira política no Maranhão, Sarney mudou o domicílio eleitoral para o Amapá na década de 1990 para concorrer ao Senado.

A unidade federativa com população estimada em 734,9 mil habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), só foi elevada à categoria de estado em 1988, período em que Sarney ocupava a presidência da República.

Fonte: G1

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
                  
Baladas Pepper | Pepper | Editoria Baladas Pepper