Lifestyle Bem Estar
10/04/2019 ALÔBRASILIA.COM 7 Tabus da Sexualidade Feminina

Ainda é muito difícil para a maioria das mulheres refletir e falar sobre prazer sexual. As redes sociais consideram quase tudo pornografia.

Eu como Coach Sexual, tento descomplicar a sexualidade feminina, e pra mim, falar de sexo é tão normal quanto falar de comida, roupas, etc. Porém para muitas mulheres os tabus sobre o assunto, ainda são considerados como verdade absoluta, talvez por uma questão cultural ou religiosa.

A mulher pode ter vários bens, um cargo de liderança, viajar o mundo e até ser arrimo de família, ou seja, quem sustenta a casa e totalmente independente, mas isso não quer dizer que ela é totalmente livre. Certas questões sobre a sexualidade feminina, ainda não foram superadas, especialmente entre as brasileiras, que muitas vezes não conseguem conversar sobre o assunto nem com uma melhor amiga, imagine com os homens.

Existe uma lista imensa de tabus que poderíamos citar, mas veja só o que em pleno século XXI ainda precisamos discutir para que toda e qualquer mulher se sinta livre em relação a sua sexualidade:

  • Usar Roupas Curtas: O julgamento da roupa que uma mulher veste, por exemplo, pode oscilar entre o vulgar e o sensual, o indecente e o decente, o desleixado e o exagerado. Entre outras comparações, é possível que adjetivos e apelidos surjam em comentários, apenas por uma saia curta ou roupas justas. Porém, o que importa é o conforto e a identificação da mulher com as suas roupas. A opinião alheia não tem, ou não deve ter, mais espaço do que o nosso direito de escolha. Deveria ser assim…

  • Perder a Virgindade: Parece coisa ultrapassada, mas não é: a perda da virgindade das filhas ainda gera grande conflito familiar. Por mais que seja algo natural, muitos pais preferem não enfrentar a realidade de que a menina de ontem é hoje uma mulher. Até mesmo as mães que se consideram modernas porque falam e orientam sobre sexo, parecem se intimidar diante da realidade de que sua filha não é mais virgem o que não acontece quando os filhos são homens.

  • Tomar iniciativa: O medo do julgamento alheio conta muito na hora de uma mulher tomar a iniciativa, assim como uma imagem forte e decidia da mulher assusta homens inseguros e que vivem com a cabeça presa em costumes antigos. Entretanto, o julgamento não parte só por alguns homens. Existem mulheres mais velhas que julgam essa posição das mulheres contemporâneas e confiante, utilizando argumentos baseados em crenças religiosas e opiniões construídas no passado.

  • Ligar no dia seguinte: Para as mulheres, ligar ou não ligar no dia seguinte ainda é uma questão complicada.  Apesar de todo o avanço em direção à igualdade de gênero, apesar de todo o espaço e liberdade que conquistamos, alguns tabus permanecem intocados, como no tempo de nossas avós. Dar o primeiro passo na paquera é um deles. Mas isso não quer dizer que nós mulheres, estamos condenadas a ficar sentadas a espera que alguém nos resgate da torre. Afinal, boa parte dos homens está de saco cheio da Julieta na sacada. Se ele deu o número do telefone, provavelmente está aguardando uma ligação.

  • Transar no primeiro encontro: Falamos de forma mais natural, nos dias de hoje, sobre sexualidade feminina, mas muitas mulheres ainda estão acorrentadas por aquela antiga ideia que mulher que transa no primeiro encontro não é levada “a sério” ou não é uma mulher “direita”. Isso sempre me intriga! Percebo que ainda vivemos reflexos da submissão das mulheres aos homens. Infelizmente a cultura do machismo ainda nos assombra e mantém esse e alguns outros tabus. Porque essa mulher não pode simplesmente demonstrar o seu desejo e permitir-se a uma relação sexual no primeiro encontro?

  • Ter o Corpo Perfeito: Os defeitos oscilam do corpo para alma, da alma para o corpo. Quando cismamos em achar defeito a lista jamais se finda. E o pneuzinho que incansavelmente aumentamos a cada vez que vemos o corpo refletido, já não é mais o único problema. O que é estar em forma? Para quem temos que estar em forma? Existe um padrão da boa forma? Fazemos sexo com o sistema que estabelece este padrão? Estamos cada dia mais complexados e inseguros quanto a nossa forma física e dependentes do padrão de beleza estabelecido pela mídia que nos influência e deprime. Abrimos mão de viver nossa sexualidade em plenitude, nos reprimimos e não atingimos a felicidade que tanto buscamos, portanto liberte-se e ame-se do jeito que você é.

  • Se ajudar para chegar ao orgasmo: Na internet, os resultados de pesquisas sobre masturbação feminina são, em sua maioria, pornográficos. Enquanto isso, os relacionadas à prática masculina tendem a ser mais informativos. A nível mundial, nós, mulheres, sempre tivemos a masturbação como uma tarefa pendente. A masturbação é encarada de forma diferente entre homens e mulheres, em qualquer sociedade e portanto por várias questões, muitas mulheres não se conhecem e não conhecem esse tão famoso e maravilhoso orgasmo.

Acompanhe este e outros assuntos na íntegra:

Site: www.delmaeusebio.com.br

YouTube: https://www.youtube.com/user/delmaeusebio

Instagram: http://www.instagram.com/delmaeusebio/

Fanpage: https://m.facebook.com/delma.eusebio/

Fique de olho nas minhas redes sociais e acompanhe as datas dos próximos cursos!

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
                  
Baladas Pepper | Pepper | Editoria Baladas Pepper