evden eve nakliyat istanbul evden eve nakliyat evden eve nakliyat fiyatları
Destaque Pepper Brasília
26/02/2018 Redação Carlos Brito, CEO global da AB InBev, desembarcou em Brasília para fomentar a segurança viária e consumo responsável de bebidas Com o programa Brasília Vida Segura, desenvolvido pela Ambev em parceria com o Governo do Distrito Federal, a capital federal já conseguiu salvar 135 vidas em 2017 e está próxima de alcançar a meta da ONU, de reduzir em 50% o número de mortes no trânsito até 2020

O CEO global da AB InBev, Carlos Brito, esteve na capital federal, na última sexta-feira (23), para promover a segurança viária e conhecer presencialmente o programa “Brasília Vida Segura", do Governo do Distrito Federal (GDF) em parceria com a Cervejaria Ambev. Lançado em agosto de 2016, o projeto tem resultados animadores, com 135 vidas salvas. Por meio do programa, Brasília superou em 40% a meta de 2017, de redução do número de mortes em acidentes de trânsito, e está perto de atingir a meta de diminuição em 50% até 2020, estabelecida pela ONU. Desde que o projeto foi lançado até setembro de 2017, houve a redução de 3,8 mil feridos em decorrência de acidentes de trânsito. Durante a visita, Brito acompanhou as atividades do projeto e visitou os pontos de intervenção instalados nas vias do Distrito Federal. 

A AB InBev, grupo cervejeiro global do qual a Cervejaria Ambev faz parte, desempenha há 10 anos trabalho para reduzir o uso nocivo do álcool em todo o mundo. Em 2015, estabeleceu um conjunto de novas metas, incluindo a de reduzir, até 2020, em 10% o consumo nocivo de álcool em seis cidades do mundo. No Brasil, Brasília foi escolhida pela companhia. “Queremos ser parte da solução por um trânsito mais seguro para a população brasileira. Na conjuntura das metas globais de segurança viária e de consumo inteligente da cervejaria, Brasília foi escolhida para sediar esse grande projeto, que teve grande impacto até agora”, afirma Carlos Brito, CEO global da AB InBev. 

Brasília Vida Segura acontece atualmente em duas frentes: Segurança Viária e Saúde. O terceiro pilar será lançado neste ano com frente social. O desafio é trabalhar com a juventude para prevenir o consumo de bebidas alcoólicas antes dos 18 anos e para educar sobre um trânsito seguro. 

A iniciativa em Brasília é baseada no Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, projeto lançado em 2015 pela Ambev com o Governo do Estado de São Paulo cuja meta é reduzir pela metade as vítimas fatais nos acidentes de trânsito em SP até 2020. O programa já trouxe resultados bastante relevantes: o número de mortes diminuiu 13%, entre 2015 e 2017, representando 421 vidas salvas. O movimento assinou uma parceria para a troca de experiências com a “Together for Safer Roads” (TSR) - organização mundial de grandes empresas comprometidas com a segurança viária, incluindo a AB InBev, composta por especialistas e líderes do setor. A parceria fornece estratégias relacionadas ao aprimoramento de banco de dados, colaborando com a melhoria do Infosiga-SP e na aplicação de boas práticas globais. 

Brasília Vida Segura – SEGURANÇA NO TRÂNSITO 

Antes de iniciar os processos do programa, determinou-se uma metodologia de três fases. O primeiro passo foi classificar os tipos de acidentes e identificar os locais mais críticos das ocorrências. Por meio da profunda análise do banco de dados, foi possível identificar as causas dos acidentes de um amplo banco de dados para definir as três principais linhas do programa: (1) conscientização dos motoristas; (2) veículo e segurança de vida; e (3) resposta aos acidentes. 

Na segunda fase, foi criado o Comitê de Segurança Viária composto por representantes do Governo do Distrito Federal. As metas foram definidas pelo Comitê e as ações começaram a ser executadas. Na sequência, iniciou a fase de controle e análise dos resultados. 

Estas ações apresentaram resultados significativos. Ao analisar o cenário de todo o Distrito Federal, houve uma diminuição de 135 óbitos no ano no ano passado, em comparação ao mesmo período de 2016, superando assim a meta de redução prevista para o ano de 2017. 

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
                  
Patent