Lifestyle Celebridades
00/00/0000 Companhia de dança brasileira é destaque no New York Times
Sonia Destri Lie e os dançarinos da companhia (Foto: Christopher Duggan)
Sonia Destri Lie e os dançarinos da companhia (Foto: Christopher Duggan)

A Companhia Urbana de Dança, um grupo de sete jovens moradores de áreas carentes do Rio de janeiro, sob a direção de Sonia Destri Lie, está nos Estados Unidos para fazer apresentações de 13 a 16, durante o festival Jacob\'s Pillow Dance, em Massachusetts, e foi destaque do The New York Times. Sonia, com quase 35 anos de carreira, foi do balé ao jazz, da dança contemporânea ao hip hop, e já assinou a coreografia de projetos com Maurício Sherman, Marília Pêra e Lúcia Murat. Se formou com Pina Bausch, Alvin Mikolais e Twyala Tharp, mas foi na Alemanha que conheceu a dança urbana e a motivação culminou com a formação da Companhia Urbana de Dança, há 10 anos.
No festival, a companhia vai apresentar Nêgo e Na Pista. \"Nêgo captura a essência do racismo velado que temos no Brasil. Não é raro no país as pessoas se referirem umas às outras afetivamente como \'meu nêgo\', mas ao mesmo tempo é usado como termo pejorativo, dependendo da ocasião\", disse a crítica de dança Emilia Spitz. \"Olhamos as fotos dos protestos, das pessoas mortas pelos policiais e começamos a improvisar na dança. Estamos fazendo uma revolução com a dança\", disse Sonia. A coreografia contém imagens de luta e correria, caos, agressões físicas e explosões de coquetel molotov. Na Pista marca o retorno da companhia às suas raízes no subúrbio carioca. Ritmos e sequências coreográficas que fizeram parte da vida dos jovens dançarinos inspiraram o trabalho, com hits de Michael Jackson, Jamiroquai, Tim Maia e Lauryn Hill.

Fonte: Revista Época 

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
                  
Baladas Pepper | Pepper | Editoria Baladas Pepper