Lifestyle Bem Estar
23/01/2017 Redação Conheça 6 coisas que vão te fazer trocar de escova de dentes
Redação

Dez milhões. Esse é número de bactérias que podem passear, em média, em sua escova de dentes neste exato segundo de acordo com uma pesquisa do The Journal of Advanced Medical and Dental Science. 

Com certeza é um fato muito assustador, mas se você for um dos que cuida da higiene de seus pertences, pode ficar despreocupado. O problema é que, segundo as estatísticas, 7 de cada 10 escovas está infectadas, então é muito mais provável que você faça parte do grupo que não tem tanta sorte assim.

Depois de conhecer estas informações, vai passar a cuidar melhor de sua escova de dentes, com certeza. Confira alguns deles.

1 – Aumento de danos na gengiva

1

“As cerdas ficam desgastadas após alguns meses. Se a sua escova está desgastada demais, você pode começar a escovar os dentes com muita força e causando dano ao tecido da gengiva – o que pode levar a aumento da sensibilidade”, explica a dentista Suzanne Fischard. Além de deixar a área mais sensível, o uso da força durante a escovação pode aumentar a presença de feridas e sangramento na boca.

2 – Contato com coliformes fecais

2

Uma escova de dentes acumula bactéria de sua boca e dos lugares em que ela é colocada, normalmente no mesmo banheiro em que há um vaso sanitário. Dessa forma, sempre que você dá descarga, por exemplo, o banheiro fica infestado por coliformes fecais que se acumulam em todos os lugares, incluindo a sua escova.

3 – Proliferação de bactérias

3 

É recomendado que sua escova fique protegida do contato com os coliformes do banheiro, mas ao mesmo tempo, ela deve ficar num lugar em que possa receber ar fresco para secar com mais rapidez. O ambiente úmido favorece o aumento de bactéricas e transformar o objeto num verdadeiro laboratório repleto de microrganismos diferentes. Depois de usar a escova, é importante enxaguá-la e deixar num lugar arejado para tentar diminuir o número de microrganismos. Se você guarda a sua escova num mesmo ambiente que outra pessoas, é importante que elas não toquem as cerdas, para evitar contaminação.

4 – Restos de comida

4

Sabe aquela comida da noite de ontem que você tem dificuldades para esquecer? A sua escova também pode ter. Além de reunir bactérias, as cerdas também acumulam pedaços de alimentos que são retirados da boca durante a limpeza. Depois de te alimentar, agora a comida também pode servir de refeição para as bactérias, garantindo que elas sobrevivam por muito mais tempo.

5 – Hálito forte

5

Para ser bem direto, escovar os dentes com uma escova suja vai deixar a sua boca mais suja. Apesar de alguns dispositivos e produtos garantirem a limpeza da escova, a Dra. Fischard recomenda utilizar enxaguante bucal para limpar a escova, somente deixando o objeto sobre as cerdas por cerca de 20 minutos. Esfregá-la em alguma coisa para tentar limpá-la pode ajudar a provocar o desgaste e apenas diminuir sua eficiência.

6 – Contração de doenças

6

Por conta de tanta sujeira encontrada em sua escova, seria natural que houvesse contágio de doenças por meio dela. Uma das mais populares que pode ser transmitida a partir da escova é a herpes. O vírus pode passar pela saliva e pode permanecer na escova por até uma semana, pronto para se proliferar e contaminar novas pessoas.

Depois dessa, a solução é sair de casa com urgência procurar uma nova escova de dentes, não é mesmo?

 

Via: Fatos Desconhecidos

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS