Lifestyle Tecnologia
31/07/2020 Redação Empresas estão investindo em tecnologia e cenografia para levar emoção e engajamento para funcionários

Não, não é só mais uma live. Seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde para que se evite aglomerações, o estudioso em neurociência, engenheiro, mestre em ciência da educação e professor de Ciência da Felicidade da PUC/MG, Renner Silva, garante que é possível promover treinamentos virtuais tão impactantes quanto os realizados presencialmente. 

O segredo para fugir da mesmice das livestreams popularizadas durante a pandemia está na tecnologia. Além do fato de a transmissão ser ao vivo e feitas de um estúdio profissional e de os participantes estarem seguros – cada um em sua casa, como manda o figurino em tempos de Covid-19 –, o Treinamento com Realidade Aumentada (TRA) vai muito além do formato das lives tradicionais. Muito. 

No modelo idealizado por Renner durante o isolamento social imposto pela pandemia, a ideia é oferecer à audiência digital uma experiência de imersão em um evento virtual quase tão realista quanto os presenciais. Tecnologia que combina perspectivas visuais dos mundos real e digital, a realidade aumentada dá ao espectador a possibilidade de interagir em um ambiente lúdico híbrido entre o que existe concretamente ao seu redor e uma projeçãovirtual, uma espécie de segunda camada de visão. 

No TRA, cada participante pode escolher o lado da plateia que irá ocupar no auditório virtual. Com a palestra em andamento, são possíveis vários tipos de interação entre palestrante e plateia. Com um aceno de mão virtual, por exemplo, o participante pode pedir para realizar uma pergunta; ao fazê-la, sua imagem é exibida no telão, um painel de LED em alta resolução, que se transforma no cenário virtual personalizado para a empresa – o painelfica posicionado atrás do palestrante – como ocorre, naturalmente, em uma palestra ao vivo. 

Segundo Renner Silva, o TRA garante que um dos principais objetivos de qualquer evento ou treinamento corporativo, a árdua tarefa de despertar e reter a atenção e o interesse do público, seja alcançado. “Aliado a uma tecnologia de última geração, o Treinamento com Realidade Aumentada leva até as empresas a mesma emoção e transformação que um evento presencial. Ou seja, aumenta o engajamento, produtividade e proatividade, trazendo os colaboradores de volta com energia total”, resume o especialista. 

Com painel de LED de alta definição, câmeras para transmissão em 4K, iluminação profissional, cenários personalizados, plateia virtual, dinâmicas e sistemas interativos, a experiência é tão imersiva e estimulante quanto um encontro presencial. E o melhor: é também mais barata.  

“Experiência gera engajamento. E engajamento gera resultado”, afirma Renner, que brinca com o fato de não conseguir reproduzir virtualmente apenas o cheiro do carpete de um auditório tradicional. “O participante escolhe onde se sentar, o cenário é personalizado com a marca da empresa, canta-se o hino nacional, assiste-se o presidente/liderança da empresa falar virtualmente de corpo inteiro, tudo com o objetivo de fazer a mente viajar, remetendo a uma experiência real que a pessoa tenha vivenciado anteriormente.”  

“Sem dúvidas, essa é a melhor forma para levar conteúdo com qualidade direto para os colaboradores sem gastar com estrutura, pessoal, logística, alimentação, hospedagem, equipamentos e diversos outros custos de um treinamento presencial”, ressalta Renner Silva. 

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
                  
Gislaine | Pizza Á Bessa | AR YAPUANA | AR YAPUANA | Fármacia de Manipulação