Cultura Música
07/04/2018 Redação Fafá de Belém faz show no DF A cantora fará um super show

A apresentação será acompanhada pelo arranjo de outros 40 músicos da recém-formada Orquestra Brasília Sinfônica, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. (veja detalhes no fim da matéria)

Para a cantora, o retorno à capital federal é um momento de "boas lembranças". Fafá, que já teve o Distrito Federal como casa durante três anos, disse "relembrar com carinho" os momentos vividos em Brasília. Por isso, escolheu um repertório variado para a apresentação neste fim de semana.

 

"É um repertório com vários clássicos dos 42 anos de carreira. De 'Nuvem de lágrimas' a 'Abandonada'. Será um mesclão."

 

Inquieta – como disse reconhecer a si mesma–, a intérprete paraense é também lembrada pelo ativismo político. A insatisfação com o atual momento vivido pelo país é revelada em poucos minutos de conversa.

"A gente vive em um momento muito a 'ferro e fogo'. Saímos da ditadura para democracia, onde cada um tinha seu ideal, mas todos se conversavam", lembra. "Mas de um tempo pra cá, o Brasil se partiu ao meio, como se não houvesse diálogo no meio do caminho".

 
Fafá de Belém em turnê pelo país (Foto: Fafá de Belém/Divulgação)

Fafá de Belém em turnê pelo país (Foto: Fafá de Belém/Divulgação)

 

 

Diretas Já

 

Segura por "não defender bandeiras partidárias", a artista que já foi considerada a "musa das Diretas Já" afirmou desejar uma nação "mais unida" e onde a "ética política faça o país caminhar". Ao lado de outros artistas, no fim do regime militar, Fafá se engajou na luta pela transição democrática brasileira.

A volta a Brasília – para um show inédito – acontece 34 anos após o ato histórico para o país, quando 1 milhão de pessoas se reuniram no maior comício da campanha por eleições diretas.

 
 
Relembre a participação de Fafá de Belém no movimento das 'Diretas Já'

Relembre a participação de Fafá de Belém no movimento das 'Diretas Já'

Como herança, Fafá diz que os tempos conturbados se refletem até nas músicas escolhidas – e nas não escolhidas – para alguns shows atuais. "Vermelho" é uma delas. Para que não se faça confusão com o título da canção, a cantora diz evitar cantar a letra, famosa por embalar carnavais em todo o país.

"Não foi uma letra feita para nenhum partido político, é uma música do Boi de Parintins, uma referência ao hino do Benfica [time português]", explica.

 

"Eu evito cantar o 'Vermelho' ultimamente, porque não quero ter a conotação nem de 'A', nem de 'B'".

 

Apesar da fala incisiva, Fafá conclui, seguida por uma gargalha, que se sente confortável com a situação: "Mas eu sei, eu incomodo, e gosto de incomodar".

 
 
 
Fafá de Belém fala sobre show em Brasília, neste sábado (7)

Fafá de Belém fala sobre show em Brasília, neste sábado (7)

 

Partido ao meio

 

Assim como chegou à entrevista, momentos antes do ensaio com a Orquestra Brasília Sinfônica, Fafá de Belém conduziu o papo com um tom confortável. A cantora fala da capital da país com a alegria e conhecimento de quem realmente percorreu a cidade. "Gosto muito daquela piscina de água mineral, dos parques...".

Entre uma curiosidade e outra sobre os próprios gostos, ela lembra de Marielle Franco, vereadora morta a tiros no Rio de Janeiro. O crime, segundo ela, teve consequências ainda mais graves para o país:

 

"Esquartejaram Marielle depois de morta".

 

Questionada sobre a "força" da declaração acima, a cantora diz que o termo mostra como algumas pessoas "usaram um pedaço da vereadora para sua própria demanda, ao invés de ser contra a violência, que está em todos os lugares".

 

"O país caminha trôpego e, infelizmente, não olha para seu povo há muitos anos. Um país partido ao meio não caminha. Espero poder ver o Brasil unido de novo."

 

 
Turnê de Fafá de Belém passa por Brasília neste sábado (7) (Foto: Fafá de Belém/Divulgação)

Turnê de Fafá de Belém passa por Brasília neste sábado (7) (Foto: Fafá de Belém/Divulgação)

 

 

Fafá de Belém in Concert

 

Quando: Dia 7 de abril
Horário: 21h
Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães (Eixo Monumental)
Ingressos: a partir de R$ 100 a R$ 360 (inteira). 
Vendas pela internet

 

Por: G1 DF

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS