Cultura Diversão e Arte
03/11/2017 Redação Festival Internacional de Fotografia Brasília Photo Show bate recorde de inscrições, premia vencedores e lança novo livro com imagens de tirar o fôlego

Fotografia é vastidão. De olhares, de possibilidades, de sentidos. No século 21, ela é ainda mais. Imagens inscritas no 3º Festival Internacional de Fotografia Brasília Photo Show (BPS) revelam que fotografia é conexão. E conectada a um novo tempo, a edição 2017/2018 do BPS recebeu 9.050 imagens de fotógrafos brasileiros e estrangeiros, 2.650 a mais do que o número de trabalhos inscritos na temporada passada. Na manhã do dia 4 de novembro, autores dos registros vencedores estarão na capital para receber os prêmios e participar da festa de lançamento do livro 2017/2018. A cerimônia será no Cinemark Taguatinga Shopping e contará com a Cia de Comédia Setebelos. 

O livro contempla 402 fotografias (96 como menção honrosa), que serão expostas em uma série de mostras nas principais capitais do Brasil em 2018. Na tarde do dia do lançamento, uma novidade. Os autores das fotos publicadas poderão apresentar portfólios ou registros a artistas visuais da Universidade da Fotografia (UPIS), um centro de excelência da arte e da ciência fotográfica em solo brasileiro. Rodrigo Carletti, David Ayronn, Krystie Ribeiro e Cleber Medeiros formam a banca de leitura. No domingo, um tour fotográfico por Brasília com Edu Vergara, idealizador e curador do Brasília Photo Show, fecha a programação. O passeio contempla os principais ícones da arquitetura modernista de Oscar Niemeyer e Lúcio Costa. 

Nove mil fotos, 20 milhões de visualizações 

O Distrito Federal liderou o número de fotógrafos inscritos na 3ª edição do BPS, com um total de 1.640, seguido de SP e RJ, como 1.265 e 1.028 respectivamente. As imagens, entretanto, chegaram de todos os cantos do País. Setenta e sete delas vieram do exterior. Para Edu Vergara, o Brasília Photo Show tem contado histórias surpreendentes. “Não é só a técnica, não é só a máquina, não é só a luz. A foto é a essência da cena distante que liga vidas, lugares, tempo”, avalia. Edu cita o registro de Suzana Negrini, Por detrás de um olhar, capa do novo livro. “É uma das imagens mais significativas do BPS. Ela revela o intangível, a conexão com uma identidade que extrapola o que a própria pessoa fotografada conhece sobre si. Ícones como Steve McCurry, autor da Garota Afegã, de 1984, conseguem construir essas pontes com maestria”, observa.  

Desde 2015, primeiro ano do festival, mais de 32 milhões de visitas foram registradas na página oficial do BPS no Facebook. Mais de 20 mil fotos participantes foram postadas.  A primeira edição marcou 5.400 fotos inscritas e mais de 5,2 milhões de views no Facebook. A segunda, 6.400 fotos inscritas e mais de 10 milhões de views. Até o final de 2017, a expectativa é superar 20 milhões de views. “A fotografia abre janelas incríveis. Ela congela os olhos do espectador para mostrar-lhe o antes inimaginável. O nosso festival é inclusivo, democrático, transcende o cotidiano. Seu sucesso se deve a isso”, pontua. 

Festa, prêmios e o que vem em 2018

O Brasília Photo Show é considerado o maior festival de fotografia popular do Brasil. As inscrições virtuais e gratuitas permitem que qualquer pessoa – profissional ou amadora, com ou sem recursos financeiros, possa participar. Um dos objetivos do BPS, inclusive, é viabilizar possibilidades, projetar novos talentos, profissionais que desejam viver da fotografia. Vergara acrescenta que as infinitas conexões exibidas nos registros surpreendentes feitos com todo tipo de equipamento - smartphone, máquinas de bolso e câmeras profissionais - continuaram a tônica do projeto em 2017. “Realizamos uma curadoria com profissionais ligados a arte e fotografia, mas a votação pública pelo Facebook também aponta as fotos vencedoras. Nessa edição, o perfil do festival foi visitado por mais de 16 milhões de pessoas. Em uma única semana, tivemos mais de 1,3 milhão de pessoas acompanhando as postagens. É surpreendente”, observa. 

Entre os prêmios do dia 4 de novembro estão câmeras fotográficas com lente de alta performance, celulares, créditos de viagem no valor de R$1,8mil, certificados e estatuetas. Na cerimônia de premiação, os registros vencedores serão projetados na tela da principal sala do Cinemark Taguatinga Shopping. Em 2018, eles serão contemplados em uma série de exposições itinerantes. Em 2017, mais de duas milhões de pessoas tiveram oportunidade de apreciar as obras premiadas na segunda edição do BPS em mostras em Brasília, RJ, SP – capitais e interior, Goiânia, Porto Alegre e Curitiba. 

As inscrições para o Festival Internacional de Fotografia Brasília Photo Show 2018/2019 começam em março do ano que vem e é o pretexto ideal para soltar a imaginação e os cliques. “Em 2018, teremos o reforço da Lei Rouanet, uma conquista que permitirá, no mínimo, sete exposições em locais de grande circulação em grandes capitais”, festeja Vergara. O livro poderá ser adquirido no dia da cerimônia de premiação ou no site do BPS -http://brasiliaphotoshow.com.br/. 

SERVIÇO

Lançamento do livro Brasília Photo Show 2017/2018 e festa de premiação

Data: 04/11/2016, das 9h30 às 12h30

Local: Cinemark Taguatinga Shopping

Entrada gratuita, porém limitada ao número às 265 cadeiras. É preciso checar disponibilidade e obter confirmação via e-mail: comercial@brasiliaphotoshow.com.br

Leitura de portfólio com fotógrafos e artistas visuais da Universidade da Fotografia (UPIS)

Data: 04/11/2017

Local: Auditório do Taguatinga Shopping às 15hs

Vagas limitadas

Solicitações através do e-mail comercial@brasiliaphotoshow.com.br 

Tour fotográfico com Edu Vergara

Data: Domingo, 05/11/17, das 9h às 12h

Valor: R$ 40,00 por pessoa. Não incluso entradas nos pontos turísticos. As fotos serão tiradas do lado externo

Vagas limitadas

Solicitações/reservas através do e-mail: comercial@brasiliaphotoshow.com.br

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS