Cultura Agenda
17/09/2018 Redação Festival São Batuque recebe Manoelzinho Salustiano e Maracatu Carneiro Manso em show gratuito O tema deste ano são os Caboclos e Boiadeiros, figuras importantes da religiosidade e cultura popular brasileira

Vídeo do São Batuque 2017:  https://youtu.be/pHB8KwyjhX4

A cultura popular e de matriz africana vai ocupar ruas, centros de cultura, universidades e terreiros do Distrito Federal. O 11ª Festival São Batuque promove de 15 a 29 de setembro atividades formativas, festejos e encontros musicais com grupos locais, de outros estados e atrações internacionais. Todo o evento tem entrada gratuita e presta homenagem a dois encantados: os Caboclos e os Boiadeiros, representantes do arquétipo sertanejo e caçador.

Para o show de abertura do Festival, vem de pernambuco Manoelzinho Salustiano, herdeiro do legado do músico e artista plástico Mestre Salu, no ano que marca uma década da morte do mestre. Manoelzinho vem com o Maracatu Carneiro Manso (PE), que tem nos caboclos, uma figura importante da cultura popular. "O Caboclo de Lança é um guerreiro, de origem indígena, que anda nas matas para levar a paz e nos proteger. Um figura que nos inspira", explica.

A programação do 11º Festival São Batuque inclui ainda oficina de dança afro com Tainara Cerqueira (BA) e Ekedy Miriam (DF), oficina de percussão com Gabi Guedes (BA) e Ìdòwú Akinruli (Nigéria), homenagem ao boiadeiro com o grupo Cabula (BA), feijoada e samba com o Grupo 7 na Roda (DF). A parte formativa terá palestra sobre Culturas de Matriz Africana e Racismo Institucional com Fabiano Santos (PE) e Maria Carolina Oliveira (PE), além vivência de Pedagogia Griô com Martinha do Coco e Luciana Meireles, ambas do DF.

"O São Batuque ocupa os locais de conhecimento e cultura para difundir suas ações. Nossos terreiros e universidades vão receber mestres, brincantes, dançarinos e músicos da cultura afrobrasileira. Um intenso intercâmbio cultural em espaços que fervem conhecimentos", ressalta a curadora e coordenadora-geral do Festival São Batuque, Stéffanie Oliveira.

O evento é uma realização do Instituto Candango de Culturas Populares, com produção da Rosa dos Ventos Produções e fomento da Secretaria de Cultura do Distrito Federal, Fundação Cultural Palmares e Ministério da Cultura.

O encerramento do festival será no dia 30 de setembro, domingo, com um grande festejo na Prainha dos Orixás. A programação inclui Encontro de Batuqueiros (DF) e apresentações de grupos como Razões Africanas (RJ), Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro (DF), Lirinha (PE) e Okalonam (PE) – grupo percussivo oriundo da formação original do Cordel do Fogo Encantado.

SERVIÇO

11ª Festival São Batuque - 2018

15 a 29 de setembro

Entrada franca

Classificação Indicativa: Livre

Realização: Instituto Candango de Culturas Populares

Produção: Rosa dos Ventos Produções

Fomento: Secretaria de Cultura do Distrito Federal

Fundação Cultural Palmares e Ministério da Cultura

Programação

15 de setembro - FESTA OKÊ! (Homenagem ao Caboclo)

Às 21h, no Centro Tradicional de Invenções Culturais

21h - Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro (DF)

22h30 - Maracatu Carneiro Manso (PE)

18 de setembro - Oficina de Dança Afro

Com Tainara Cerqueira (BA) e Ekedy Miriam (DF)

Às 10h, no Instituto Federal de Brasília

Às 19h, no Ilê Axé Opô Inle (Planaltina)

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
                  
evden eve nakliyat evden eve nakliyat fiyatları şehirlerarası evden eve nakliyat