Lifestyle Celebridades
09/03/2018 Redação Girl Power! Reveja discursos inspiradores de mulheres poderosas da TV, do Cinema e da Música

Grandes eventos como premiações da televisão e das indústrias cinematográfica e musical são oportunidades para discursos inspiradores. Por isso, neste Dia Internacional da Mulher, 08 de março, nós do HugoGloss.com separamos momentos em que as estrelas do entretenimento deram aquele PISÃO do machismo e falaram sobre as dificuldades em ser mulher e profissional.

Para começar, vamos falar sobre o mais recente: a vencedora do Oscar 2018, Frances McDormand. A atriz aproveitou o momento para pedir que todas as duas colegas – atrizes, produtoras, diretoras, designers, roteiristas se levantassem para mostrar quantas mulheres estão envolvidas no universo do cinema e, principalmente, o quanto é preciso de incentivo para que permaneçam.

“Todas nós temos histórias para contar e projetos que precisamos financiar”

Um depoimento mais antigo, porém, não menos importante foi o da cantora Madonna ao aceitar prêmio de Mulher do Ano em 2016. Em sua fala de agradecimento ela simplesmente brilhou ao falar sobre sexismo, misoginia e de sua própria trajetória encarando tudo isso para se tornar o ícone musical que todos conhecemos. “Estou aqui em frente a vocês como um capacho. Quer dizer, como uma artista feminina. Obrigada por reconhecerem minha habilidade de dar continuidade à minha carreira por 34 anos diante do sexismo e da misoginia gritante, e do bullying e abuso constante.”

E, claro, não podemos deixar de fora um dos momentos mais comentados do Globo de Ouro desse ano. O discurso da maravilhosa apresentadora, atriz e referência Oprah Winfrey. Em seu discurso de agradecimento, Oprah lembrou do Oscar concedido em 1964 a Sidney Poitier por sua atuação em “Olhai os lírios do campo”.

Oprah em seu discurso poderoso no Globo de Ouro 2018. (Foto: Getty)

Ela também mencionou a morte recente de Recy Taylor, aos 98 anos, uma mulher negra raptada e estuprada em meados dos anos 1940, no estado americano do Alabama, e deixada à beira de uma estrada por seus agressores brancos. Emocionante, demais!!

Eu quero hoje a noite expressar gratidão a todas as mulheres que sofreram anos de abuso e agressão porque elas, como minha mãe, tiveram filhos para se alimentar e contas a pagar e sonhos para perseguir”.

Um das mulheres mais amadas e elogiadas pelo público, Viola Davis, também é rainha na hora de brigar com palavras pelos direitos das mulheres, representatividade e, sempre, escolhe bons argumentos. Seja em premiações, por exemplo, o histórico discurso no Critic’s Choice Awards, em dezembro de 2016, ou em movimentos que ressaltam o femininismo.

Na recente Marcha das Mulheres, em Los Angeles, Davis citou o movimento de mulheres que vêm denunciando casos de assédio envolvendo cineastas e atores em Hollywood, chamado de “Me Too”, mas lembrando da situação de outras mulheres que também já sofreram qualquer tipo de violência sexual mas, por viverem em situação de maior vulnerabilidade social, não tem quem as ouça e apoie.

E, para encerrar nossa seleção, uma das atrizes mais jovens envolvida com o movimento feminista. Ela começou na indústria ainda criança e aos 27 anos é referência na luta contra o machismo – no cinema, TV e fora do mundo dos famosos. No dia 20 de setembro de 2014, na sede da ONU, em Nova York, a atriz Emma Watson falou para dezenas de homens e mulheres sobre feminismo e igualdade de gênero no mundo do trabalho.

BEVERLY HILLS, CA – MARCH 04: Emma Watson attends the 2018 Vanity Fair Oscar Party hosted by Radhika Jones at Wallis Annenberg Center for the Performing Arts on March 4, 2018 in Beverly Hills, California. (Photo by Dia Dipasupil/Getty Images)

O discurso foi feito durante a nomeação da atriz como Embaixadora da Boa Vontade da ONU. A data também marcava o lançamento da campanha He For She (Eles por Elas), que buscava incluir também os homens nos esforços dessa causa. “Eu fui nomeada Embaixadora da Boa Vontade pela ONU Mulheres seis meses atrás. E, quanto mais eu falava sobre feminismo, mais eu percebia que lutar pelos direitos das mulheres frequentemente se tornava sinônimo de ódio aos homens. Se existe uma coisa que eu sei com certeza, é que isso tem que parar”, destacou Watson em parte do depoimento que viralizou na web.

Quanta mulher incrível, né? Não tem nenhum problema em gostar de ganhar flores, chocolates ou em oferecer tudo isso, mas é muito importante valorizarmos o trabalho, os objetivos, sonhos e, principalmente, o respeito. Feliz dia e feliz luta!

 

Via: Hugo Gloss

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS