Cultura Lazer
29/04/2018 Redação Grande exposição de arte africana chega ao CCBB

Atribuída ao naturalista romano Caio Plínio Segundo, a frase "Ex Africa semper aliquid novi" (ou "da África sempre há novidades a reportar") delineia os conceitos da exposição Ex Africa, que leva ao CCBB um grande panorama da arte contemporânea africana.

São expostas mais de 90 obras de 20 artistas, que ajudam a revelar aspectos históricos ligados a séculos de colonização e também características recentes do continente. Assim, os trabalhos aparecem divididos em quatro eixos: 'Ecos da História', 'Corpos e Retratos', 'O Drama Urbano' e 'Explosões Musicais'.

Para o curador da mostra, o alemão Alfons Hug, um dos desafios consiste em identificar produções que dão conta da "complexidade e diversidade do continente". Ele cita como exemplo os países do Golfo da Guiné, que "abrigam não apenas mil diferentes grupos étnicos e idiomas, como também incluem elementos anglófonos, francófonos, lusófonos e árabes". Um ponto em comum, segundo Hug, é que a arte africana, de um modo geral, "movimenta-se na zona de tensão" entre aspectos tradicionais e modernos, coloniais e pós-coloniais, locais e globais.

Na visão do curador, o público também poderá reconhecer, nas obras, os vínculos históricos entre o Brasil e a África nos últimos 500 anos.

Os contrastes presentes nas metrópoles africanas, que definem o eixo O Drama Urbano, estão presentes em obras de artistas como Karo Akpokiere. Nascido em Lagos, maior cidade da Nigéria, ele apresenta ilustrações que satirizam modismos de anúncios publicitários.

Do afrobeat de Fela Kuti ao pop nigeriano, uma série de expressões forma o eixo Explosões Musicais, que revela, em videoclipes, temas como religião, dinheiro, poder e sexo na produção da região. A parceria entre os músicos Flavour e Wande Coal é um dos destaques.

ONDE: CCBB. R. Álvares Penteado, 112, Centro, 3113-3651. QUANDO: Inauguração: sáb. (28). 9h/21h (fecha 3ª). Até 16/7. QUANTO: Grátis.

CONFIRA OUTRAS EXPOSIÇÕES PARA VER EM SÃO PAULO

Equações da Metrópole

Com 124 imagens do Museu da Cidade, de nomes como Aurélio Becherini (foto) e Ivo Justino, a mostra destaca a transformação de São Paulo de vila colonial a uma grande capital. Casa da Imagem e Solar da Marquesa de Santos. R. Roberto Simonsen, 136, Sé, 3105- 6122. Inauguração: sáb. (28), 11h/14h. 9h/17h (fecha 2ª). Grátis. Até 30/9.

Caixa Cultural

O espaço recebe quatro mostras. 'Tom Zé 80 Anos' celebra a vida do músico. 'Emblemas da Cultura Brasileira' exibe um panorama da produção gráfica de Cláudio Tozzi. 'Anna Bella Geiger – Gavetas de Memórias' reúne o trabalho de mapas e cartografias da artista Mais de 60 fotografias realizadas pelo piloto Lu Marini em 22 Estados podem ser vistas em 'Pelo Ares: 15.042 Km de Brasil'. Caixa Cultural São Paulo. Pça. da Sé, 111, Centro, 3321-4400. 9h/19h (fecha 2ª). Grátis. Até 13/5 ('Tom Zé 80 Anos' e 'Emblema da Cultura Brasileira', até 20/5).

Cecily Brown

'Se o Paraíso Fosse Assim Tão Bom', da inglesa, radicada nos Estados Unidos, reúne dez pinturas e oito desenhos criados na última década por ela, que é conhecida por criar tensões entre a figuração e a abstração. Instituto Tomie Ohtake. R. Coropés, 88, Pinheiros, 2245-1900. 11h/20h (fecha 2ª). Grátis. Até 27/5.

Hilma af Klint: Mundos Possíveis

A mostra reúne cerca de 130 obras da sueca (1862-1944), artista influenciada por movimentos espiritualistas e tida como uma das pioneiras da arte abstrata. Pinacoteca. Pça. da Luz, 2, Luz, 3324-1000. 10h/18h (fecha 3ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 16/7.

Imagens do Aleijadinho

Com organização de Rodrigo Moura, a mostra reúne cerca de 50 obras do artífice mineiro. O foco é voltado, sobretudo, a suas esculturas devocionais. Masp. Av. Paulista, 1.578, metrô Trianon-Masp, 3149-5959. 10h/18h (5ª, 10h/ 20h; fecha 2ª). R$ 35 (3ª, grátis). Até 3/6.

Mauro Restiffe

'São Paulo, Fora de Alcance' reúne 18 imagens captadas em caminhadas diárias, entre os anos de 2012 e 2013. As fotografias revelam o cotidiano e as transformações da capital – em pontos como a Praça Roosevelt e a região da Luz. Instituto Moreira Salles (IMS). Av. Paulista, 2.424, metrô Paulista, 2842-9120. 10h/20h (5ª, 10h/22h; fecha 2ª). Grátis. Até 26/8.

Paulo Pasta – Projeto e Destino

A mostra reúne 13 pinturas produzidas nos últimos 13 anos pelo artista. São obras de grandes dimensões, identificadas pelos contrastes cromáticos sutis e pelo uso de segmentos amplos no campo de pintura. Instituto Tomie Ohtake. R. Coropés, 88, Pinheiros, 2245-1900. 11h/20h (fecha 2ª). Grátis. Até 27/5.

 

Por Estadão Conteúdo

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS