Destaque Política
23/11/2016 Redação House of Cards Brasil: A Queda de Cunha, caminhamos para uma Season Finale

O que antes era impensável aconteceu, uma das maiores raposas políticas da história do país sofreu a condução coercitiva e passou uma temporada vendo o sol nascer quadrado. A queda do ex-presidente da câmara, poderoso articulador político e símbolo do PMDB, começou assim que o impeachment de Dilma foi confirmado. Nesse momento, Cunha tornou-se o foco das atenções da agora oposição, sofrendo enorme pressão da sociedade e mídia. Com isso, a raposa ficou isolada politicamente e a cassação foi uma questão de tempo.

O que ninguém esperava era que ele fosse terminar na cadeia. Se o Brasil fosse realmente um House of Cards, esse seria um excelente gancho para um final de temporada. Como a vida imita muito bem a arte, ainda é possível terminarmos o ano com o presidente da câmara como o Presidente da República. Caso Cunha tenha provas concretas contra Temer (que veio correndo do Japão ao saber da notícia), o presidente pode acabar deposto e Rodrigo Maia assumir, exatamente como aconteceu em House of Cards.

Os próximos passos dessa série estão nas mãos da operação Lava-Jato, mais precisamente nas mãos do juiz Sérgio Moro. O antes herói infalível, agora vêm perdendo apoio de diversos setores, que acreditam que suas táticas não são condizentes com um estado democrático de direito. Nas últimas semanas foi notória a briga do juiz com um colunista opositor do jornal Folha de São Paulo.

Para fechar a série com nota 10, uma delação de Eduardo Cunha poderia colocar diversos outros caciques atrás das grades. O que pode baixar essa nota é se as delações seguirem um padrão já estabelecido na operação, o de “delação seletiva”, onde caciques da situação são deixados de lado por investigadores afoitos em capturar o ex-presidente Lula. Aguardemos pelo final.

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS