Destaque Pepper Brasília
09/03/2018 Redação Jazz Meeting estreia em Brasília na Caixa Cultural Em sua 7ª edição, evento mostra novas tendências do gênero com músicos do Brasil e exterior

Ao longo do tempo, vários estilos e tendências musicais foram incorporadas ao jazz. Desde o rock’n’roll até a música erudita e a bossa nova. A linha que liga todas as tendências é a improvisação, a possibilidade de subverter a qualquer instante o estabelecido. A proposta do Jazz Meeting é a de reunir algumas destas concepções. Criado em 2008, o Jazz Meeting chega a sua sétima edição e pela primeira vez em Brasília.A capital brasileira vai virar capital do ritmo durante o evento que trazgrandes nomes do Brasil e do mundo para a Caixa Cultural Brasília (Setor Bancário Sul QD 04). A atração ocupará o Teatro da Caixa de 9 a 11 de março. Na sexta (09/03) e no sábado (10/03), as apresentações acontecem às 20h. No domingo (11/03), às 19h. Ingressos: R$ 10 (meia-entrada). Não recomendado para menores de 12 anos.

Além de grandes nomes da música internacional, a participação brasileira e brasiliense está garantida no evento que, em todas suas edições, já recebeu músicos de 20 países. Na sexta-feira (09/03), Djordje Nesic (Sérvia/EUA), no piano, vai acompanhar a soprano Diana Danieli (Brasil/EUA). Ainda, o pianista André Dequech (Brasil/Canadá) e o renomado músico estadunidense William Galison, na harmônica (instrumento musical de lâminas percutidas), vão tirar um som de primeira e mostrar o que sabem fazer de melhor.

No sábado, o evento continua com Nelson Faria, guitarrista e violonista, na direção do grupo Jazz Meeting Ensemble, tendo como convidados especiais Gustavo Tavares (Brasil/Noruega) para mostrar seu talento no violoncelo e , na percussão,Rodolfo Cardoso.  O Ensemble é formado por 12 músicos que irão conjugar uma mistura de ritmos no palco. São eles os instrumentistas de Brasília: Lilian Raiou e Billy Geier (primeiros violinos), Daniel Cunha Rêgo e Igor Macarini (segundos violinos) e Jairo Diniz e Márcio da Costa, nas violas. Ainda, Gisdemi Alves e Francisco Orru, nos violoncelos,Welder Rodrigues, na flauta, e Márcio Bezerra, na clarineta.

No domingo, será a vez da performance do grupo canadense Quinteto de Montreal que se apresentará às 19h. O quinteto de metais é formado por François d’AnjouPomerleau (primeiro trompete), Alexis Boulanger (tuba), ZacharieFournier Robert (trombone), Caroline Laroche (trompa) e NawarHelala (segundo trompete). A direção musical é de David Martin.

O Jazz Meeting teve sempre como sua sede a cidade de Curitiba (PR) e cidades do interior do Paraná, que recebem a atração desde 2008. O Brasília Jazz Meeting tem o patrocínio da Caixa e Governo Federal. A produção é de Mirna Seleme. Direção artística: André Geraissati. 

Programação

Dia 09 de março, às 20 horas

Primeira parte:

Djordje Nesic– Sérvia/EUA – piano

Diana Danieli – Brasil/EUA – soprano

Segunda parte:

André Dequech – Brasil/Canadá – piano

William Galison – EUA – harmônica 

Dia 10 de março, às 20 horas

Jazz Meeting Ensemble – 12 músicos

Direção: Nelson Faria – guitarra

Convidados especiais – Gustavo Tavares Brasil/Noruega – violoncelo

 Rodolfo Cardoso –percussão 

Dia 11 de março, às 19 horas

Quinteto de Montreal / Canadá

Direção: David Martin 

Conheça os músicos: 

ANDRÉ DEQUECH - Pianista, arranjador e produtor musical, André Dequech é graduado em musicologia pela Sorbonne de Paris (França) e em música eletrônica na VincennesUniversity. Recebeu o prêmio Villa-Lobos pela direção da obra completa de Lorenzo Fernandez,em 1982, e fundou o quarteto Alquimia, agraciado com o Troféu APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) como melhor gravação instrumental, em 1983. Atuou com Chet Baker, Michel Legrand, Nina Simone, DeeDeeBridgewater, Wayne Shorter, Pat Metheny, Francis Hime, Hermeto Paschoal, Egberto Gismonti, Nana Caymmi, Paulo Moura, Amália Rodrigues, Arthur Moreira Lima, Steve Potts, Toninho Horta, Victor Assis Brasil, Radamés Gnatalli e Wagner Tiso, dentre outros músicos de renome internacional. Reside em Montreal (Canadá), onde é arranjador da Orquestra de Universidade de Montreal. Dirigiu o Jazz Meeting Ensemble, que se apresentou em Curitiba e outras oito cidades do Paraná, em 2011, 2012 e 2013, tendo como solistas William Galison, Jean-Pierre Zanella e Ron DiLauro. 

JAZZ MEETING ENSEMBLE- É o nome do grupo de instrumentistas que participou em outras edições do Jazz Meeting, em Curitiba e outras nove cidades. Com dez músicos do Paraná e três de outros estados, contou sempre com solistas internacionais, sob direçãode André Dequech. Pela primeira vez, o grupo será formado por dez músicos de Brasília, sob direção de Nelson Faria. A apresentação terá participações especiais do violoncelista Gustavo Tavares, residente em Oslo (Noruega) e do percussionista Rodolfo Cardoso. Instrumentistas de Brasília: Lilian Raiou e Billy Geier (primeiros violinos), Daniel Cunha Rêgo e Igor Macarini (segundos violinos) e Jairo Diniz e Márcio da Costa, nas violas. Ainda, Gisdemi Alves e Francisco Orru, nos violoncelos,Welder Rodrigues, na flautae Márcio Bezerra, na clarineta. O arregimentador é Gisdemi Alves.  

GUSTAVO TAVARES- Violoncelista, doutor em música, intérprete, arranjador, compositor e professor especialista em música latino-americana. É um músico versátil, que toca,frequentemente, música erudita, jazz e música popular. Realizou concertos em diversos países e famosos auditórios, como o Kennedy Center (Washington DC), Carnegie Hall (Nova Iorque), Salão da Unesco (Paris), Sala Puccini (Milão), Palladium (Roma) e Royal Academyof Music (Londres). Integrou o grupo Triângulo de música de câmara. Solista e regente com várias orquestras como Orquestra DÁrchi Italiana, Orquestra Nacional de Brasília e Johannesburg Philharmonic. Descrito como “um dos mais importantes nomes na música clássica brasileira do seu tempo” (Correio Braziliense, 3/27/2005). Em 1995, com o clarinetista Paquito d’Rivera e o pianista Pablo Zinger, criou o Ensemble Triângulo. Com o ensemble, ele apresentou repertório de música latino-americana em diversas partes do mundo e gravou vários CDs. Entre eles, um foi indicado ao Grammy Award, em 2001, e outro listado como “gravação do ano (1997)” pelo jornal “O Estado de São Paulo”. Como arranjador, seu trabalho já foi tocado e gravado por artistas como Yo-YoMa e Buenos Aires StringQuartet. É violoncelista solista da Orquestra da Ópera Nacional Norueguesa. 

QUINTETO DE MONTREAL - O Quinteto de Metais da Universidade de Montreal é dirigido pelo professor David Martin. Formado em trombone pelo Conservatório de Musica de Montreal, com um mestrado em interpretação na NorthwesternUniversity, David Martin estudou regência com Otto Werner-Mueller e dirigiu as orquestras de Detroit, Calgary, Edmonton, Kitchener, Mississauga, Nova ScotiaThunderBay, Victoria e Windsor. Desde 2012, ocupa o cargo de professor de trombone e é responsável pelo setor de metais da Faculdade de Musica da Universidade de Montreal. 

Integrantes do Quinteto:

1. CAROLINE LAROCHE- Trompista, graduada pela Université de Montréal,obteve seu diploma sob a orientação de Paul Marcotte e seu diploma de Mestrado em Música sob a orientação de Louis-Philippe Marsolais, estetrompista francês internacional. Laroche participa regularmente da

orquestra da Orford Music Academy, acumulando vários tours pela América do Norte e Ásia. Sua versatilidade como camerista leva-a a trabalhar com uma grande variedade de formações musicais, em vários festivais e concertos como Festival de Música de Câmara de Bathurst e Ensemble de

Cuivres da Universidade de Montreal. Colaboradora muito procurada, a artista estreia muitas obras canadenses, sendo a maioria escritas para ela. Trabalha, ainda, com vários compositores e renomados músicos associados ao novo movimento musical no Canadá, através do Cercledesétudiants de a Université de Montréal e o Atelier de Musique Contemporaine de Université

de Montréal, em parceria com o Nouvel Ensemble Moderne. 

2. ALEXIS BOULANGER - Tubista do programa de licenciatura na Universidade de Montreal, sob a tutela de Austin Howle, ele é tuba principal da Sinfônica de Montreal. Além disso, conduz uma carreira muito ativa em conjuntos locais e desenvolveu a capacidade de transitar em muitos estilos musicais comoclássico, jazz e pop. 

3. ZACHARIE FOURNIER- ROBERT – Trombonista, está terminado o bacharelado na Universidade de Montreal, onde estuda trombone alto, tenor e eufônio sob a orientação de David Russell Martin, compositor, arranjador e maestro. ZacharieFournierrecebeu muitas bolsas de estudo, incluindo a bolsa de estudos do Rotary Club, a Bourse Lorene Russell e a bolsa de música do CanadianCadet Air Cadet. Começou sua carreira como freelancer na região de Montreal, ondetoca música clássica, jazz e outros estilos. Além disso, teve orientação de outros professores notáveis, como Alain Trudel, Gordon Wolf, AbbieConant, Robert Ellis, Jean-Nicolas Trottier e Ron di Lauro. 

4. NAWAR HELALA - Trompetista, nasceuna Síria e atualmente estudamúsica na Université de Montréal, no programa de performance de música clássica. Ele estudou no conservatório de música em Damasco por três anos antes de imigrar para o Canadá, em 2016. Enquanto estudava trompete na Síria, era membro da orquestra de crianças sírias entre 13 e 15 anos em Damasco e membro da orquestra estudantil no conservatório de música de Damasco. No momento, ele é membro da Orquestra Sinfônica da Universidade de Montreal, bem como outros conjuntos universitários. 

5. FRANÇOIS D’ANJOU – Trompetista, já possui mestrado em trompete clássico e atualmente cursa na Universidade de Montreal “Estudos Especiais em Repertório de Orquestra”. Ele também estudou jazz com RonDiLauro e JocelynCouture, o que o torna um músico completo e capaz detocar todos os tipos de estilos musicais. François também é o fundador da “Montreal Brass”, um conjunto de metais de dez músicos com o objetivo deampliar audiências devido à versatilidade dos instrumentos de metais. Ele trabalhou com a sociedade dramática de Côte Saint-Luc em numerosos 

NELSON FARIA - Um dos mais expressivos músicos brasileiros, Nelson Faria é violonista, guitarrista, arranjador, compositor. Conta com 11 CDs próprios gravados e a participação em mais de 300 CDs de artistas nacionais e internacionais como músico, arranjador ou produtor. Nelson também é autor de oito livros didáticos, sendo três deles traduzidos para inglês, japonês e italiano. Atualmente, tem se destacado nas redes sociais como host do programa “Um café lá em casa”, com mais de 7 milhões de visualizações e mais de 80.000 seguidores. O programa, também veiculado nos canais Arte 1, Music Box Brasil e Futura, traz o artista em sua casa recebendo os mais importantes nomes da música brasileira para um bate-papo sobre vida, carreira e, claro, muita música. Nelson Faria já se apresentou em mais de 30 países e foi apontado pela mídia internacional como “a resposta Brasileira ao Jazzista Joe Pass” (Smålandsposten, 2.5.2007 – Suécia).Em 2013, Nelson estreou como compositor sinfônico com a peça “Concerto Brasileiro para Violoncelo e Orquestra”, tendo Gustavo Tavares como solista à frente da Orquestra Sinfônica Nacional. O concerto teve também audições na Suécia e Noruega. O artista se apresentou nos maiores festivais de música pelo mundo todo. 

DJORDJE NESIC- Djordje Stevan Nesic é um pianista descrito como habilidoso, assertivo, sensível e discretamente virtuoso.  Sua carreira é brilhante tanto em recitais, concertos, música de câmera e performances colaborativas. Ele se destaca tanto nos Estados Unidos, onde reside, como em sua cidade natal, Belgrado, na Sérvia. Sua próxima apresentação será na Caixa Cultural Brasília. Dentre suas recentes aparições estão: pianista convidado da Ópera de Pittsburg para uma nova produção da ópera “The LongWalk”, companhia em que Djordje trabalha desde a sua criação, em oficinas e estreias de Nova Iorque. Ainda, várias aparições em workshops e concertos com AudraMcDonald. Especialista em dicção eslava, Djordje tem alta demanda como “opera coach” e colaborador para recitais vocais. Tem, ainda, se apresentado como pianista e palestrista ao vivo em programas de rádio no estado de Nova Iorque e em televisão, também ao vivo, do Carnegie Hall na medici.tv. Também fez múltiplas participações em performances e entrevistas na rádio e TV sérvia, na cerimônia de premiação “World FoodPrize” e na cidade de Nova Iorque para a estação japonesa FUJI. 

DIANA DANIELI- Nascida no Brasil e também cidadã italiana, a artista, no entanto, vive em Nova Iorque (EUA). Iniciou seus estudos em música com o violino aos três anos de idade, graduou-se no Boston Conservatory, pós-graduou-se no Royal College of Music, em Londres, e cursou “Professional Studies in Voice”, na Mannes College The New School for Music, em Nova Iorque. Recebeu seu primeiro prêmio, aos 14 anos, no concurso “Jovens Solistas da OSPA” com a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre. Depois, aos 15, ganhou o prêmio de “Jovem Solista da Orquestra Petrobrás Pró-Música”, no Rio de Janeiro. Aos 18 anos,recebeu o “Prêmio Especial do Júri” no concurso “BiduSayão” e aos 22, conquistou o prêmio “Joy of Singing”, em Nova Iorque. Cantou em óperas e recitais em vários países da Europa, no Brasil e nos Estados Unidos. Participou das primeiras óperas aos 18 anos em Boston na ópera Aknaten eaos 19 anos, na ópera Chip and his Dog, em Curitiba. Em Londres, participou do grandioso London Handel Festival. 

WILLIAM GALISON- William Alexander Galisoné um grande músico de jazz que nasceu e cresceu em Nova Iorque. Na infância, começou a estudar piano, mas com a idade de oito anos decidiu mudar para a guitarra tendo sido inspirado pelos The Beatles. Desenvolveu paixão por jazz na escola e, posteriormente estudou na Berklee College of Music, em Boston. Ele decidiu mudar para a gaita e se tornou o único harmonicista da Berklee. Fez várias turnês na Europa, com Billy Leadbelly (Bill Gough de Hatfield, Reino Unido). Depois da Berklee, estudou ainda na Universidade Wesleyan, em Connecticut. Em seguida, voltou para Nova Iorque,em 1982 e rapidamente desenvolveu uma boa reputação como cantor, compositor e instrumentista. Apresentou-se, ainda, em vários locais de Nova Iorque, incluindo The Village Gate, The Blue Note e Lone Star Cafe com os músicos de jazz lendários Jaco Pastorius, Jaki Byard, Madeleine Peyroux, Carly Simon, Barbra Streisand, Sting, incluindo o musical "Big River" da Broadway e obras clássicas como a Suite para Harmonica e Orquestra de Gordon Jacob, aclamada pela crítica. Participou da 5ª edição do Jazz Meeting, em Curitiba e em outras cinco cidades do Paraná.

RODOLFO CARDOSO- Doutor em música pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rodolfo Cardoso atua nesta instituição como professor de percussão e música de câmara, além de desenvolver atividades de pesquisa e extensão. Professor convidado para lecionar em festivais de música tanto no Brasil quanto no exterior, é integrante desde 2012 do Programa de Intercâmbio estabelecido entre a UniRio e a Universidade de Örebro – Suécia, cujo foco central é o ensino e divulgação da música popular brasileira. Formado em licenciatura em música pela Universidade de Brasília. Tem larga experiência como músico de orquestra, tendo trabalhado como primeiro solista em algumas das principais orquestras do país: Orquestra Sinfônica de Brasília, Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e Orquestra Petrobras Sinfônica – OPES. Participou como camerista das mais diversas formações, incluindo concertos no Brasil, Estados Unidos e Europa. Paralelamente, sempre trabalhou na área da música popular, tendo atuado ao lado de nomes como: Antonio Adolfo, Paulo Moura, Diana Krall, Cássia Eller, Zélia Duncam, Caetano Veloso, Nelson Faria, Carlos Malta, Adriano Giffoni, Yuri Popov, Victor Biglione, Orquestra de Cordas Brasileira, Leila Pinheiro, Luiza Borges, Joel Nascimento, Orquestra Pixinguinha, Guinga, Lenine, Rosa Passos, Bibi Ferreira, Zizi Possi e vários outros. Participou de inúmeras montagens ligadas ao teatro e dança sob a direção do compositor Tim Rescala. Foi co-autor da trilha sonora do espetáculo Contra-Ataque de autoria da coreógrafa Regina Miranda, com quem realizou turnês no Brasil e uma temporada no Dancespace Project – St. Mark Church, em Nova Iorque. 

Serviço

Brasília Jazz Meeting

De 9 a 11 de março (sexta a domingo). Sexta e sábado, às 20h, domingo, às 19h

Local: Teatro da Caixa Cultural Brasília (Setor Bancário Sul QD 04)

Ingressos: R$ 10 (meia-entrada)

Bilheteria: 3206-6456

Não recomendado para menores de 12 anos

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS