Destaque Política
04/08/2016 Mino Pedrosa Licitação GDF: Ação entre amigos

No apagar das luzes onde aconteceria uma licitação milionária envolvendo agências de publicidade para cuidar do governo do Distrito Federal, o ditado fez valer mais o “apressado come cru”. O site QuidNovi antecipou na véspera da abertura das propostas na licitação de publicidade institucional do GDF o nome das três agências vencedoras no certame – Propeg Comunicação, Scala e Stilus. Esta ultima foi responsável pela campanha do então candidato ao Palácio do Buriti Rodrigo Rollemberg. A Scala seria uma empresa paulista ligada a Nizan Guanaes e a Propeg agência que atuou no governo do petista Agnelo Queiroz e ainda com contrato em vigor.

Na noite da segunda feira dia (25), foi dado o jeitinho brasileiro para agraciar as empresas reveladas em nosso site. A missão da subsecretária de Publicidade Thiara Zavaglia era manter o combinado, mas não foi bem assim que se deu a licitação.

Para camuflar a agência Stilus, entrou a desconhecida Propaganda Desigual LTDA,uma micro agência da cidade Aparecida de Goiânia. Um detalhe: vizinha de porta do estilo preferido pelo governador Rollemberg. O registro da empresa mostra um capital de 30 mil reais, o que não foi levado em conta pelos técnicos escalados por Thiara.

A Propeg, apesar de estar envolvida em escândalo de corrupção investigado pela Policia Federal e com milhões a receber ainda da administração de Agnelo Queiroz, foi contemplada também. E a empresa Sette Graal, esta, predileta do ex-secretário todo poderoso Hélio Doyle e de Thiara Zavaglia.

As empresas preteridas no certame estão questionando na justiça, apontando erros técnicos gravíssimos e identificando o direcionamento para agradar o governador Rodrigo Rollemberg. A Sette Graal, classificada em primeiro lugar, pertence ao irmão do Subchefe da Subsecretaria de Divulgação do GDF Vinicius Zambrotti Doria.

sette thumb_propegmarca_home1 (1)maxresdefault

Seu irmão Sávio Zambrotti Doria sabia que o edital proibia, mas de ultima hora foi feito com a intenção de ludibriar as concorrentes. Agora, a licitação que pode ser considerada fraudulenta pode entrar para a coleção de problemas na gestão Rollemberg. Na justiça serão questionadas as notas técnicas suspeitas de privilegiar algumas agencias indicadas pela núcleo do governo Rollemberg.

A imagem que vem por aí tem tudo muito para sair muito distorcida.

 

5      3

 

4   1

 

2

Entenda o caso:http://quidnovi.com.br/coluna-do-mino/carta-marcada/

 

Via Quidnovi

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
                  
Vertical Veículos | Vertical Veículos | Vertical Veículos