Cultura Cinema
30/01/2018 Redação O ANJO EXTERMINADOR – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA FANTÁSTICO DE BRASÍLIA Conheça os filmes escolhidos pelo júri e pelo voto do público. Os jurados ainda concederam menção especial para mais duas produções
Foto: Daniela Marinho

Realizado entre 25 e 28 de janeiro (e contando com sessões de pré-estreia no dia 24), O Anjo Exterminador – Festival Internacional de Cinema Fantástico de Brasília ocupou o cinema do CCBB Brasília com uma programação gratuita formada por 30 produções, entre longas e curtas-metragens do Brasil e de outros 14 países – filmes que trazem à tona temas intrigantes e fascinantes, como surrealismo, sobrenatural, futurismo e distopia. O público votou em seus favoritos, assim como um grupo formado por quatro jurados: o produtor Cristiano Sousa, os cineastas Camila Nunes Rocha e Santiago Dellape e o professor e crítico Ciro Inácio Marcondes. Os escolhidos receberam troféus. 

O curta com mais votos do público foi o mexicano “Vem a mim” (Vien a mi), dirigido por Marcos Muñoz Flores. O longa mais votado foi a produção brasiliense “O segredo do Parque”, com direção de Maria Eduarda Senna. 

Pela capacidade de expandir o gênero do horror, para além das conformidades tradicionais e pelo apelo e densidade psicológica por meio de excelentes atuações, além de uma produção consistente e naturalista, o júri decidiu premiar “Exorcismo” (Egzorcizam), longa-metragem croata dirigido por Dalibor Matani?. 

Pela sofisticada realização cinematográfica e narrativa diferenciada, além da genuína capacidade de assustar, o júri escolheu a produção tcheca “Eu sou o portal” (I'm the doorway), dirigido por Robin Kasparik, com o melhor curta-metragem. 

Pela ousadia na escolha do tema, pela originalidade na forma e na urgência das questões tratadas, além do consistente embasamento histórico, o júri concedeu uma menção especial para o filme paraibano “O nó do Diabo”, dos diretores Ramon Porto, Gabriel Martins, Ian Abé e Jhésus Tribuzi. E pela inusitada capacidade de representar o fantástico pelo humor e pela aproximação social, o júri concedeu menção especial ao curta-metragem brasiliense “O pequeno pé grande”, do diretor Leo Bello. 

O Anjo Exterminador – Festival Internacional de Cinema Fantástico de Brasília foi realizado pela parceria entre a Tábata Filmes Entretenimento e Cultura e o Centro Cultural Banco do Brasil Brasília, patrocinador do evento. Apoio: Embaixada da França no Brasil, Cinemateca da Embaixada da França no Brasil, Institut Français, Embaixada do Uruguai no Brasil, Embaixada do México no Brasil, Instituto de Cine y Artes Visuales – INCAA, Fibra – Federação das Indústrias do Distrito Federal, Sesc DF e IFB – Recanto das Emas.

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS