Cultura Música
29/12/2017 Redação O ano de Anitta: 1,5 bilhão de plays, parcerias de ouro e desempenho tímido no exterior Cantora teve músicas entre mais ouvidas em todos os 12 meses do ano. Quase 85% de suas visualizações vêm do Brasil, segundo dados do YouTube.
Redação

Tem gente dizendo por aí que Anitta é a única coisa que deu certo no Brasil em 2017.

Difícil comprovar a tese, mas dados do YouTube - uma das principais plataformas de reprodução de música no Brasil - podem ajudar a avaliar a questão. Tire suas próprias conclusões. 

  • 11 clipes com a presença da cantora foram lançados no ano, cinco seus e outros seis de outros artistas
  • Ao todo, esses vídeos foram vistos mais de 1,5 bilhão de vezesdurante o ano
  • Músicas de Anitta ou com sua participação estiveram no ranking das 10 mais ouvidas da plataforma nos 12 meses do ano
  • 2 músicas das quais ela participa estão entre as 10 mais ouvidas de 2017: "Sua cara", de Major Lazer (2º lugar), e "Loka", de Simone e Simaria (5º)
  • Apesar de tudo isso, ela aparece apenas na 14ª posição no ranking brasileiro dos principais artistas do ano no YouTube. Marília Mendonça ocupa o 1º lugar 
Anitta, Diplo e Pabllo Vittar em cena do clipe 'Sua cara' (Foto: Reprodução/YouTuber/majorlazer)

Anitta, Diplo e Pabllo Vittar em cena do clipe 'Sua cara' (Foto: Reprodução/YouTuber/majorlazer) 

Parcerias valiosas 

Além do talento para os negócios, Anitta deve muito aos parceiros musicais. Ao menos no YouTube, os lançamentos de outros artistas dos quais ela participa foram os principais responsáveis por fazer de 2017 seu melhor ano.

O gráfico considera visualizações dos clipes oficiais das músicas até 25 de dezembro.

Feats de ouro
 
"Loka", de Simone e Simaria, foi a que mais bombou. A música surfou na onda do reggaeton (que já havia sido explorado por Anitta em "Sim ou não", do ano passado) e impulsionou a imagem da cantora no universo sertanejo.

"Sua cara", do trio americano Major Lazer e cantada por Anitta e Pabllo Vittar, teve o áudio lançado no dia seguinte à divulgação do vídeo de "Paradinha", que quase ficou eclipsado. O clipe chegou em julho, cercado por expectativa.

A música aparece à frente de "Loka" se forem considerados todos os vídeos que possuem seus direitos autorais na plataforma. Nesse caso, "Sua cara" chega a 683 milhões de visualizações. 

12 meses no topo 

Anitta teve músicas entre as 10 mais ouvidas do YouTube em todos os 12 meses do ano, seja com seus lançamentos ou participações.

O gráfico mostra o total de plays de cada mês dessas canções no Brasil. São considerados os clipes oficiais e outros vídeos que possuem os direitos autorais das músicas. Em dezembro, os números vão até o dia 23.

As mais ouvidas no Brasil
 
"Loka" e "Sua cara" aparecem empatadas como as que mais tempo duraram na lista. As duas ocuparam todo o primeiro e segundo semestres, respectivamente, com a troca exatamente no meio do ano. Vai dizer que você não cantarolou esses refrões?

Em dezembro, a internet parou para ver o lançamento de "Vai malandra", que subiu ao segundo lugar das mais ouvidas do mês. No finalzinho do ano, Anitta ainda conseguiu emplacar "Downtown" no ranking. 

Anitta no clipe de 'Will I see you' (Foto: Divulgação)

Anitta no clipe de 'Will I see you' (Foto: Divulgação) 

Anitta ou Anira 

Esse foi o ano em que Anitta passou de popstar brasileira a estrela internacional em ascensão. Mas os números mostram que o caminho ainda é longo. O Brasil representou, em 2017, quase 85% das visualizações da cantora no YouTube.

O gráfico tem como base as visualizações até 23 de dezembro de clipes e outros vídeos que possuem os direitos autorais das músicas. São consideradas apenas canções divulgadas pela cantora, sem as participações em lançamentos de outros artistas.

Anitta pelo mundo
 
Para comparação, os dados de Roberto Carlos, por exemplo, indicam que menos da metade (48%) dos plays do ano foram brasileiros. O México é o segundo país com mais ouvintes dos dois artistas. Ao cantor, deu 414 milhões de visualizações, enquanto a Anitta deu 25 milhões.

G1 já mostrou que fãs brasileiros também usam redes VPN(ferramenta de acesso remoto, que simula para um computador uma localização geográfica diferente da real) para inflar os resultados internacionais da cantora. Essa é uma tática comum entre fã-clubes.

Entre as cidades brasileiras, Anitta é mais popular em São Paulo (106 milhões de visualizações em 2017). Em seguida, aparecem Rio de Janeiro (74 milhões), Belo Horizonte (31 milhões), Fortaleza (30 milhões) e Salvador (26 milhões).

 

Via: G1

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS