Destaque Política
20/07/2020 Redação Onyx compara arma de fogo a liquidificador e polemiza Ministro da Casa Civil acredita que perigo de revólver para a criança é o mesmo de um eletrodoméstico
Redação
Redação

Onyx Lorenzoni, ministro da Casa Civil, comparou o grau de periculosidade de uma arma de fogo a um liquidificador para uma criança, na última terça-feira, 15, em uma entrevista coletiva após a cerimônia em que o decreto que flexibilizou a posse de armas no Brasil foi assinado por Jair Bolsonaro.

A fala do político aconteceu depois de ser questionado sobre como seria a fiscalização dos cofres em que as armas devem ser guardadas a partir de agora. Segundo ele, o cuidado terá de ser “redobrado” e usou como exemplo um acidente doméstico com um eletrodoméstico.

“Quem tem criança pequena, adolescentes ou pessoas com deficiência mental tem que ter um cuidado redobrado com arma. Às vezes a gente vê criança pequena que coloca o dedo no liquidificador, liga o liquidificador, vai lá e perde o dedinho. E daí, nós vamos proibir o liquidificador? É uma questão de educação e de orientação. Nós colocamos isso (no texto do decreto) para mais uma vez alertar e proteger as crianças e os adolescentes”, declarou ao jornal “O Globo”.

Onyx destacou ainda que a pessoa que entrar com o pedido de posse de arma ficará responsável por ter um cofre ou não: “O cidadão vai declarar. Se ele disser que tem cofre, tem cofre. Se ele disser que tem um compartimento com tranca, está valendo”.

A declaração do ministro causou polêmica na internet e deixou o nome do político entre os assuntos mais comentados do Twitter nesta quarta-feira, 16. Até Fernando Haddad, candidato à presidência nas eleições de 2018, se manifestou contra Onyx. 

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
                  
AR YAPUANA | AR YAPUANA | Fármacia de Manipulação Gislaine | Pizza Á Bessa |