Destaque Entrevistas
20/05/2016 Redação Pepper Pepper Entrevista: Tom Cavalcante

Nos dias 27 e 28 de maio, Tom Cavalcante segue a temporada do novo espetáculo “STOMDUP” e desembarca mais uma vez em Brasília para apresentações no Teatro da UNIP. Com novo programa no canal Multishow, titulado “MultiTom”, que estreou no dia 07 de abril, o consagrado humorista tem visitado paralelamente as principais cidades e capitais do Brasil levando grande público aos teatros.  O espetáculo “STOMDUP” adiciona ao humor e talento únicos do artista uma inédita produção em apresentações do gênero. No palco, Tom canta suas perfeitas imitações de grandes nomes da música, traz novos personagens e outras grandes surpresas.


Tom, um dos maiores humoristas do Brasil, concedeu uma entrevista para a Revista Pepper. Sempre bem humorado, Tom nos contou de seus projetos futuros, do carinho por Brasília e até disse que dois personagens estavam brigando pela preferência. Quer saber tudo que vai rolar nos dias 27 e 28 de maio? Confira nossa bate-papo!

 

Revista Pepper: Todos sabem que lá começo da sua carreia você teve a honra de trabalhar com Chico Anysio, um dos maiores comediantes do País. Como era a relação de vocês dois?

Tom Cavalvante: Ter encontrado Chico no meu caminho foi uma benção. Nossa amizade de profissionais no início com tempo se transformou em relacionamento entre pai e filho. A oportunidade de estarmos juntos durante anos e de dividir o palco com o mestre, me trouxeram grandes ensinamentos na arte de fazer humor.

RP:  Você tem novos projetos profissionais no cinema e na TV. Conte um pouco sobre eles. Têm sido um desafio?

TC: Minhas prioridades agora são viajar o Brasil com o espetáculo Stomdup   e começar a trabalhar o novo Multitom, que estreia em Outubro no Multishow. Em relação ao cinema estou preparando o roteiro de um longa que em breve poderei adiantar maiores detalhes.

RP: De todos os seus personagens, existe aquele que você mais se identifica?

TC: Personagens são criações as quais nos dedicamos e interpretamos durante anos, daí nos apegamos. Falar em um isoladamente pode dar confusão entre os outros. Detalhe: Canabrava e Jarilene estão aqui do lado brigando pela preferência.

RP: Sua mudança para os Estados Unidos tem relação com novos trabalhos?

TC: Ir para os EUA foi uma decisão inicialmente de estudar cinema e inglês. Com a minha estada por lá conheci produtores, atores, diretores e acabei produzindo um filme.

RP:  Como surgiu a ideia de escrever e produzir o filme “Pizza Me Máfia”, que também foi gravado no exterior?

TC: Como te falei meus contatos por lá me levaram a realizar Pizza me Máfia, com roteiro em Inglês de Lara Horton e Jonathan London. Atuei ao lado de atores norte-americanos numa parceria que me deu muitas alegrias e prêmios em vários festivais de medias e curtas nos Estados Unidos.

RP:   Qual momento da sua carreira que mais te marcou?

TC: São vários. Ingressar no rádio em Fortaleza, conhecer Chico Anysio, estrear na Escolinha, ingressar no Sai de Baixo, fazer meus shows em teatros e ginásios lotados, ter meu primeiro programa na Globo, estar de volta ao sistema Globo pelo Multishow...

RP:   A temporada de “Stomdup” terá muitas surpresas?

TC: Trabalho com o factual daí a minha convicção de que o público vai se identificar com os textos, personagens e situações.

RP: Durante a peça você aborda atualidade do Brasil, como por exemplo a atual situação política?

TC: Sim faço um painel da nossa situação atual sem partidarismos.

RP:   Estamos ansiosos para a sua passagem por Brasília. O que você acha da cidade? E manda um recadinho para os fãs brasilienses :)

TC: Tenho uma relação sentimental com Brasília nas minhas corridas a beira do Paranoá, e pelo meu público pelo carinho incondicional de como sou recebido nesses meus 25 anos de carreira. Estou ansioso em revê-los e rirmos juntos como forma de celebrar a vida.

Exibindo Sessãoextra_STOMDUP.jpgExibindo Sessãoextra_STOMDUP.jpgExibindo Sessãoextra_STOMDUP.jpg

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS