Cultura Diversão e Arte
02/02/2018 Redação PRAÇA DOS PRAZERES (201) NORTE RECEBE VÁRIOS BLOCOS DE CARNAVAL ATÉ 13 DE FEVEREIRO

Os Blocos Samba do Peleja, Falta Pouco, Me Engole Que Eu Sou Jiló, Bora Pra Cuba, Bora Coisar, Rejunta Meu Bulcão, As Perseguidas, Do Prazer, Do Quadrado, Espírito Celta e Ska Niemeyer são alguns dos blocos que movimentarão a praça que virou reduto de manifestação cultural do DF.
Neste fim de semana, será a vez dos blocos Samba do peleja (3/2), Falta Pouco (4/2) e Me Engole Que Eu Sou Jiló no dia 5. Já na quinta-feira (8), os blocos Bora Coisar e Bora pra Cuba com participação de Felix Baloy (Buena Vista Social Clube) sobem ao palco montado nos fundos da Praça dos Prazeres.
Dando continuidade às atividades artísticas, políticas e culturais desenvolvidas pelos blocos de carnaval que se concentram na histórica praça da 201 Norte desde 2007. Para 2018 estão previstos 14 blocos mais 4 blocos infantis, totalizando 18 blocos em 10 dias de evento, com público esperado de 10 mil pessoas por dia.
Em 2018 a Praça dos Prazeres vai manter a programação cultural do Carnaval da Capital. E seguir a tradição de convergência das comunidades do DF e de grupos de vários locais do país, que promovem a música ao vivo – e o que há de melhor e mais genuíno da cultura brasileira. 
Numa programação bastante diversificada, que além de garantir diversão e entretenimento também promova a cultura popular e valorize a riqueza do seu colorido, dos seus diferentes batuques, danças, timbres e sotaques. Se Brasília é a Capital do Brasil, durante o Carnaval que é a maior festa popular do país, temos que mostrar de forma qualificada toda a diversidade dessa festa.

Como surgiu a Praça dos Prazeres
O Balaio Café um bar e restaurante que atuou como casa de cultura, em Brasília, durante 10 anos. A programação diária de apresentações musicais que já incluíram um número infindável de atrações nacionais e internacionais, tornou o Balaio um dos pontos mais importantes e ativos no cenário da música, na capital federal. O Balaio Café ficou conhecido como “Casa dos Prazeres”. E a praça vizinha foi batizada de “Praça dos Prazeres”.

Emília Monteiro https://www.youtube.com/watch?v=Y1cyulTPyhs

Felix Baloy https://www.youtube.com/watch?v=-4UMs_65WGg

Serviço
Praça dos Prazeres (Gramado ao fundo da 201 norte) 
De 03 a 13 de fevereiro de 2018
Entrada franca e censura livre

PROGRAMAÇÃO DOS BLOCOS

03/02/2018 (Sábado) - 15-24h – Peleja

04/02/2018 (Domingo) - 15-24h - Falta Pouco

05/02/2018 (Segunda) - 18-24h - Me Engole que eu Sou Jiló

08/02/2018 (Quinta) - 18-24h - Bora Pra Cuba / Bora Coisar

09/02/2018 (Sexta) - 18-24h - Rejunta Meu Bulcão

10/02/2018 (Sábado) - 12-24h - Infantil / Bloco das Perseguidas

11/02/2018 (Domingo) - 12-24h - Infantil / Bloco dos Prazeres

12/02/2018 (Segunda) - 12-24h - Infantil / Bloco do Quadrado / Espírito Celta

13/02/2018 (Terça) - 12-24h - Infantil / Ska Niemeyer / Blocada

BLOCOS

Peleja
Samba do Peleja  é uma formação musical composta por um grupo de amig@s (maioria residentes em Brasília – DF) que se reúne sob o pretexto da música, do samba, e que tem como objetivo celebrar a amizade e a vida. Um coletivo lúdico de samba, com a intenção de construir o som, o repertório e a alegria de forma plural e democrática.
Tudo começou por volta de 2008. Um grupo de amigos resolveu se reunir para tocar samba, cada um levando o seu instrumento.
O grupo recebeu esse nome pela luta constante, travada pelos seus componentes, para acertar as músicas, cantar no tom, caminhar no mesmo ritmo e lembrar as letras das canções.  A informalidade e irreverência são marcas do Peleja. Apesar da evolução musical que seus músicos obtiveram
ao longo dos anos, o maior compromisso do grupo é com a diversão e com o espírito de alegria que o samba proporciona.
Uma de suas maiores virtudes é a composição coletiva. São dezenas de pessoas que fazem o Peleja acontecer. “@s pelejeir@s”, como são conhecidos, são instrumentistas, cantantes, dançarinos, admiradores e colaboradores.
O grupo se reúne mensalmente para ensaios e apresentações em vários pontos da cidade. O repertório de trabalho é vasto, selecionado de forma colaborativa. Outra característica do Peleja é a gratuidade dos ingressos em suas apresentações e a oportunidade para aqueles que querem se arriscar a tocar alguma coisa. 
O Bloco de Carnaval surgiu em 2013, saindo da 202 norte, local chamado hoje de Praça dos Prazeres. Sempre saindo uma semana antes do carnaval, o bloco reúne cerca de 2500 pessoas. O Bloco mistura samba e carnaval, com uma apresentação de uma roda de samba dividida em 4 blocos musicais, sendo que um dos blocos é o da rua, sendo tocadas músicas de marchinhas no trio elétrico. Nos últimos anos, temos tido a presença da banda Maria Vai Casaoutras no momento da rua.

Falta Pouco
O Bloco Falta Pouco surgiu em 2011, na Praça dos Prazeres, como um dos primeiros expoentes do recente movimento do carnaval alternativo de rua de Brasília. O bloco desfila no último domingo anterior ao fim de semana do carnaval, como um verdadeiro grito de ansiedade pela chegada da melhor festa do planeta!
Com forte influência da grande mistura cultural que Brasília representa, o Bloco Falta Pouco consegue reunir o espírito dos carnavais de todo o Brasil de todas as épocas. Passeando pela história dos blocos de rua, troças, fanfarras, bailes de carnaval, o repertório visita as mais diversas expressões carnavalescas de todo o país.

Me engole que eu sou Jiló
O Bloco carnavalesco "Me engole que eu sou Jiló" é uma aventura lúdica-musical do Cineclube Jiló na Guela. O coletivo, que exibe, discute e produz documentários e se reúne todas segundas-feiras, colocará o bloco na rua pelo 3º ano consecutivo, na Praça dos Prazeres (201 N), como faz tradicionalmente, na segunda-feira antes do carnaval.
O Bloco “Me Engole que eu Sou Jiló” foi criado a partir do Cineclube Jiló na Guela, fundado em 13 de abril de 2012, e que teve por três anos sua casa no Balaio Café, onde semanalmente eram realizadas atividades de exibição, debate e formação para o cinema documentário. Com o fechamento do Balaio no final de 2015 o coletivo, depois de breve recesso, retomou as atividades em março de 2016 em diferentes espaços. Hoje o grupo se reúne semanalmente no Bar do Pardim (405 Norte, Bloco A), onde exibe gratuitamente documentários fora do circuito, seguidos de bate papos que frequentemente contam com os realizadores dos filmes e outros convidados.
Em seus quase três anos de existência, o bloco alia as paixões do coletivo: cinema, música e boemia. O enredo do primeiro ano, “Solta a Claquete”, já combinava as referências à produção cinematográfica, o samba e as desventuras da vida cultural e noturna brasiliense. Já no primeiro ano se consagrou o trajeto que hoje é a marca do Me Engole: as famigeradas voltas
pela tesourinha da 201 norte, para embaralhar ainda mais os espíritos dos cerca de 200 foliões que se juntaram à/aos jilozeira/os.
Em 2016, com o lamentável fechamento do Balaio Café, parceiro de vários movimentos culturais da cidade, e o endurecimento na aplicação da anacrônica Lei do Silêncio do DF, o Me Engole saiu às ruas perguntando: "Lady Silêncio, por que desligou o som?". Ao melhor estilo colaborativo, a nossa ala de compositores contou com a contribuição de mais de 20 foliões na criação da letra do primeiro crownding-sambing mundial. A segunda edição, ameaçada de cancelamento pelas autoridades, foi um tremendo sucesso, levando mais de 300 foliões para a Praça dos Prazeres que com suas fantasias de inspiração cinematográfica tomaram também a passagem subterrânea da quadra (outro marco!), ao som dos músicos do Bloco e de convidados da espetacular Orquestra Marafreboi, formando a quase-famosa Bateria Cineclubista.
Firme em seu compromisso carnavalesco de apoiar a ocupação das ruas e espaços públicos com cultura, música, birita e cinema, o bloco já prepara sua terceira edição. Vem cantar o amor onde os prazeres moram! Yo quiero te proyectar, Jiló!

Bora pra Cuba
Em 2017, o Bloco Bora Pra Cuba capitaneada pelo grupo musical Sabor de Cuba, fez sua estréia levando mais de 5 mil brincantes para as ruas de Brasília. Bora pra Cuba  tem no carnaval sua expressão e inspiração máximas. As semelhanças musicais entre Brasil e Cuba inspiram o Bloco. A importância e beleza da música cubana e suas raízes, refletem  também as raízes musicais da cultura brasileira.  As manifestações carnavalescas Brasil – Cuba são convergência de muitos ritmos e da matriz, principalmente africana, de ambos países.

Bora Coisar
Muita caliência, ritmos quentes do Norte e Caribe.Bora Coisar é o primeiro Bloco de Carnaval Amazônico de Brasília. Onde a alegria de geral é sensualizar, aguçar  sentidos na pegada da malemolência ! Bora se jogar na quentura boa que vem da Amazônia e tremer de prazer e alegria !!!
A cantora Emília Monteiro comanda o BLOCO BORA COISAR
Emília Monteiro é cantora de família amapaense, radicada em Brasília e fazendo um trabalho independente, onde tem desempenhando o papel e a missão de trazer a cultura do Amapá/Pará para o Centro-Oeste e se espalhando para todo o Brasil, com ritmos como o Marabaixo, Batuque, Carimbó, Zouk e outros. Para o Carnaval ela vem com banda especial, convidados e Djs.

Rejunta meu Bulcão
Você sabia que Athos Bulcão era apaixonado por Carnaval? E como Brasília é apaixonada por sua arte, um grupo de brasilienses criou o bloco Rejunta meu Bulcão para celebrar e carnavalizar seu amor por Brasília e pela arte de um dos principais artistas da capital federal.
Idealizado no Rio de Janeiro em 2013 por saudosos brasilienses que lá moravam, só em 2015 o bloco foi para a rua pela primeira vez e rejuntou mais de 1500 foliões com muita alegria, arte e samba no pé. Em 2016 o bloco promoveu um concurso de fantasias inspiradas em Athos Bulcão, as fantasias mais criativas receberam mimos exclusivos oferecidos pela Fundação Athos Bulcão, uma importante parceira do bloco neste carnaval.
Em 2017, os foliões do Rejunta meu Bulcão colocarão o bloco na rua neste carnaval de forma sustentável, amorosa e colaborativa – por meio de uma “vaquinha” para confecção de adereços carnavalescos inspirados na obra de Athos Bulcão a serem distribuidos gratuitamente no dia do bloco. “Nossa intenção é celebrar nossa amada Brasília e nossa cultura tão presente nos traços de Athos Bulcão”, diz a poeta Marina Mara, coordenadora do bloco Rejunta meu Bulcão.

Bloco das Perseguidas
O bloco-protesto-festivo mais libertário- escandaloso da Capital Federal! A 5ª edição do Bloco das Perseguidas – vai tomar conta da Praça dos Prazeres (201 norte) – no sábado dia 25 de fevereiro de 2017. Martinha do Coco, Samba Flores e as Batuqueiras vão garantir a alegria das folionas e foliões. DJs Jupagul e convidadas seguram a pista do Bloco mais feminista da capital. A entrada é franca, a partir das 14h.
Na folia do carnaval 2013 decidimos romper o silêncio e desde então AS PERSEGUIDAS blocam o coração do Brasil !  O Bloco das Perseguidas é uma vadiação livre , que pretende unir a luta feminista à maior folia do planeta, com muito escracho, alegria e liberdade.
O Bloco das Perseguidas é um Bloco, explicitamente, compromissado com a garantia dos direitos humanos.A capital deste país sustenta o maior número de assassinatos por homofobia e feminicídios e no qual segue o extermínio da população negra e pobre. Decidimos levar às ruas deste Brasil e desta Brasília, nossa troça de sobreviventes e celebrar a nossa ( r )existência… Caetano canta: ".. enquanto os homens exercem seus podres poderes, índios e bichas, negros e mulheres e adolescentes, fazem o carnaval…"

Bloco do Prazer 
O Bloco Do Prazer vai sair pela 2ª vez no carnaval de Brasília para libertar nossos corações, representado toda a alegria e diversidade cultural da praça mais querida da cidade a Praça dos Prazeres (201 norte), que esse ano celebra 11 anos de carnaval. O Bloco do Prazer ocupa a praça no domingo de Carnaval (26/02) a partir das 16h em um novo balancê com discotecagem da DJ Karla Testa, bateria das Batuqueiras, show da banda Maria Sabina e a Pêia e muito mais!

Bloco Espírito Celta            
Mais do que um bloco de carnaval diferente, com música celta e medieval, o Espírito Celta é uma ideologia: queremos inspirar a chama da música em você!
Todos nós juntos somos o Espírito Celta. De mãos dadas, fazemos nosso ritual de passagem: uma roda de dança circular com energia de paz, amor, gratidão e amizade, para renovar o corpo e alimentar o espírito com música. 
O Espírito Celta é centrado em folk, música celta e medieval, trazendo a cultura e energia ancestral para a alegria do carnaval. Uma música que
alimenta sua energia e se expressa numa dança espontânea! Vai ter muita fantasia incrível e surpresas transcendentais!
Tradicionalmente temos uma banda principal, a Kiaulles e uma banda convidada, que no ano passado foi a Tanaman Dûl, além do DJ Azriel tocando os clássicos da antiguidade para a galera. Também todo ano tem acontecido na Praça dos Prazeres, 201 norte, ponto de encontro de blocos alternativos em Brasília.

Bloco do Quadrado
O BLOCO é uma iniciativa do Coletivo do Quadrado, pra Blocar a capital do país com música autêntica,visceral e orgânica. O BLOCO do QUADRADO é um levante criativo a favor da brincadeira  e  da liberdade.  O BLOCO da Música autoral do DF. Já reparou que o Distrito Federal (o Quadrado!) tem hoje uma vasta produção de música autoral? Já se deu conta que essa produção, além de ter uma alta qualidade, já tem uma assinatura específica, uma identidade, um sotaque? Do Quadrado é o nome de um coletivo de gente artista autônoma do Planalto Central que quer falar disso, mostrar isso ao povo daqui. E desde 2015

Bloco Ska Niemeyer
Releituras de músicas brasileiras tocadas com todo o balanço do ska, do reggae e do dub! Essa é a proposta da banda Ska Niemeyer, que estreou com pé na porta o seu bloco no carnaval de Brasília de 2017, fazendo todo mundo dançar frevos e marchinhas em ritmos jamaicanos. A quase big band conta com Kino Lopes (guitarra), Vinícius Corbucci (baixo), João Francisco Oswald (sax tenor), Isadora Pina (sax alto), Lucas Beutel (trombone), Paulo Black (trompete), Filipe Alberti (teclado), Mariano Toniatti (percussão) e Paulo Magnata (bateria), além da participação de Julia Carvalho (voz). Venha somar também!

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
                  
Patent