Cultura Cinema
22/09/2018 Redação Último dia de Mostra Competitiva tem filmes que debatem diversidade de gênero Sessão competitiva de hoje acontece excepcionalmente às 18h, com exibição de ‘Reforma’, ‘BR3’ e ‘Bixa Travesty’

Neste sábado, 22, o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro chega ao seu penúltimo dia de atividades, apresentando a última sessão da Mostra Competitiva. Em horário excepcional, com início da exibição marcada para às 18h, apresentam-se os curtas-metragens de ficção Reforma (PE), de Fábio Leal, e BR3 (RJ), de Bruno Ribeiro, além do longa-metragem documental Bixa Travesty (SP), de Claudia Priscilla e Kiko Goifman. 

Na noite de hoje, a diversidade de gênero é pauta principal dos filmes em competição. Reforma, ficção de Fábio Leal rodada em Pernambuco, narra a amizade entre Francisco e Flávia, tendo ele questões de auto-estima com o corpo gordo e a sexualidade, e ela dificuldades de entender a dimensão do problema do amigo. Já BR3, ficção carioca de Bruno Ribeiro, entrecruza histórias de travestis e transexuais moradoras do Complexo da Maré. 

O longa da noite, Bixa Travesty, tem direção de Claudia Priscilla e Kiko Goifman e retrata uma das grandes artistas LGBTQI+ brasileiras da nova geração: Linn da Quebrada, “bixa, louca, preta, favelada”, como ela canta em uma de suas músicas. O corpo político da cantora é a força motriz desse documentário que revela a personagem em sua esfera pública e privada, ambas marcadas não só pela presença de palco, mas pela incessante luta pela desconstrução de estereótipos de gênero, classe e raça. O filme ganhou prêmio de Melhor Documentário com Temática LGBTI no Festival Internacional de Cinema de Berlim, e tem no Festival de Brasília sua estreia nacional. 

A mostra paralela A arte da vida exibe obras em que os processos criativos dos personagens representados estão mesclados às suas próprias vidas. O objetivo da curadoria é refletir sobre os processos de criação daqueles que lidam cotidianamente com o fazer artístico. Neste sábado, três documentários desta mostra são apresentados: Orin: Música para os Orixás (BA), de Henrique Duarte, ganha sessão às 14h; Humberto Mauro (RJ), de André Di Mauro, é exibido às 16h; e Frans Krajcberg: Manifesto (SP), de Regina Jehá ganha sessão às 21h. Todos os filmes da mostra serão apresentados no Cine Brasília, em sessões com entrada franca. 

Hoje, às 19h, o Cine Brasília recebe o lançamento do DVD Geração Baré-Cola – usuários de rock, documentário de 2014 dirigido por Patrick Grosner sobre a cena roqueira de Brasília nos anos 1990. A área de convivência do Cine Brasília, inclusive, é o ponto de encontro do festival, com opções gastronômicas e apresentações de DJs do Distrito Federal. 

Nesta edição, o Festival de Brasília ganhou projeto de mobilidade que facilita o acesso do público ao Cine Brasília. Com as obras da estação 106 Sul Cine Brasília em andamento, uma alternativa é o estacionamento oficial do evento na 906 Sul (em frente ao Colégio La Salle), de onde saem transfers a cada 30 minutos para o cinema. 

Outra alternativa é a carona solidária, na qual carros com quatro ou mais pessoas concorrem ao sorteio de kits, assim como os frequentadores que chegarem de bicicleta. O Uber é o aplicativo oficial de mobilidade do Festival e oferece um desconto de R$ 15 (por trecho) nas viagens que começam ou terminam no Cine Brasília. Para ter acesso, basta usar o código promocional FESTIVALDEBRASÍLIA.  Neste último final de semana, não deixe de participar da 51a edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, a mais longeva celebração do cinema nacional. 

Serviço

Festival de Brasília do Cinema Brasileiro – 51ª edição

Quando: Até 23 de setembro de 2018

Confira a programação completa no site: www.festivaldebrasilia.com.br/programacao-geral

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
                  
beylikdüzü evden eve nakliyat sarıyer evden eve nakliyat ataköy evden eve nakliyat şişli evden eve nakliyat