Cultura Diversão e Arte
20/02/2017 Redação Você é 8 ou 80? Blocos em João Pessoa reúnem foliões de todas as idades
Redação
Foto: Juliana Santos/Secom-JP

Dois blocos tradicionais no Folia de Rua, em João Pessoa, ocupam a avenida Epitácio Pessoa nesta segunda-feira (20). Muriçoquinhas e Melhor Idade promovem um encontro de gerações na festa da capital. O Muriçoquinhas comemora 25 anos e a festa começa às 15h, na Praça das Muriçocas, no bairro do Miramar. Já o bloco Melhor Idade desfila a partir das 18h. 

Crianças preocupadas com meio ambiente
Neste ano, as crianças vão aprender a importância da preservação do meio ambiente com o tema “Barreira do Cabo Branco – Me segura senão eu caio”, de acordo com a coordenadora do bloco, Eliane Holanda. "É desde pequeno que se garante uma boa educação e que se forma um cidadão completo. No bloco sempre trabalhamos temas educacionais. Este ano, estamos abordando a Barreira do Cabo Branco, que é um patrimônio belíssimo e precisa ser preservada. É um trabalho de conscientização social”, explicou.

Este ano, o bloco vai contar com três trios, abrindo com a banda Castelo Encantado, e seguindo com o Palhaço Pipi e o violinista Paulo Barreto acompanhando frevo, juntamente com a sanfona de Ivan Martins e os vocais de Gracinha Telles.

O bloco começou apenas com uma concentração de pais e crianças na Praça das Muriçocas, mas a pedido das crianças, o Muriçoquinhas tornou-se um bloco de arrasto e com dia exclusivo. Eliane destaca a preferência da agremiação por artistas locais e frevos antigos.

O bloco terá espaço específico para pessoas com deficiência, dentro do cordão de isolamento na frente do primeiro trio, de forma gratuita, com as pulseiras de identificação a serem entregues na hora do evento. Há ainda um espaço reservado para a família que quiser mais segurança. 

Melhor Idade
O bloco surgiu em 1996 e, de acordo com Shilon Gama, presidente da agremiação, o bloco foi idealizado por Creuza Pires, que “respirava carnaval e criou o bloco para colocar na rua os amigos que ficavam em casa sem fazer nada”.

Em homenagem à fundadora, que morreu em 2009, a agremiação se chama Bloco da Melhor Idade Creuza Pires. De acordo com Shilon Gama, o bloco nasceu em Jaguaribe e era muito pequeno. “Pessoas tinham vergonha de sair para brincar, mas logo o bloco foi crescendo e surgiu a ideia de juntar a Melhor Idade com Muriçoquinhas”, explicou.

Bloco Muriçoquinhas do Miramar - veja todos os detalhes
Concentração: Academia Corpo Livre, com Banda Convidada

Bloco Melhor Idade
Concentração: Busto de Tamandaré, com Orquestra Gambiarra e Banda Splok

 

Via: G1

DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS